Filmes por gênero

PAIXÕES SEM FREIOS (1955)

The cobweb
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: La toile de l'araignée (França, Bélgica)
La tela del ragno (Itália)
La tela de araña (Espanha)
Die verlorenen (Austria, Alemanha)
Spindelnätet (Suécia)
Pajeczyna (Polônia)
Pyörteitä (Finlândia)
A pókháló (Hungria)
Паутина (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama
Direção: Vincente Minnelli
Roteiro: John Paxton
Produção: John Houseman
Música Original: Leonard Rosenman
Fotografia: George J. Folsey
Edição: Harold F. Kress
Direção de Arte: Cedric Gibbons, E. Preston Ames
Figurino: Helen Rose
Maquiagem: William Tuttle, Sydney Guilaroff
Efeitos Sonoros: Wesley C. Miller, Kurt Hernfeld
Nota: 8.2
Filme Assistido em: 1956

Elenco

Richard Widmark Dr. Stewart McIver
Lauren Bacall Meg Faversen Rinehart
Charles Boyer Dr. Douglas N. Devanal
Gloria Grahame Karen McIver
Lillian Gish Victoria Inch
John Kerr Steven Holte
Mabel Albertson Regina Mitchell-Smyth
Paul Stewart Dr. Otto Wolff
Susan Strasberg Sue Brett
Oscar Levant Sr. Capp
Jarma Lewis Lois Demuth
Adele Jergens Srta. Cobb
Edgar Stehli Sr. Holcomb
Sandy Descher Rosemary McIver
Bert Freed Abe Irwin
Fay Wray Edna Devanal
Oliver Blake Curly
Olive Carey Sra. O'Brien, enfermeira
Eve McVeagh Sra. Shirley Irwin
Tommy Rettig Mark McIver
Virginia Christine Sally
Jan Arvan Sr. Appleton
Ruth Clifford Sra. Jenkins
Myra Marsh Srta. Gavney
James Westerfield James Petlee
Marjorie Bennett Sadie
Stuart Holmes Sr. Wietz
Dayton Lummis Dr. Tim Carmody
John McKee Xerife
Roy Barcroft Tenente da Polícia Ferguson

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em uma clínica psiquiátrica particular, Dr. Stewart McIver reúne-se com um paciente jovem com problemas, Steven Holte, enquanto Victoria Inch, a administradora da clínica, requisita novas cortinas para a biblioteca da instituição. Karen McIver, esposa de Stewart, de repente interrompe a sessão, deixando Steven agitado. À noite, o casal briga quando Karen acusa o marido de negligenciá-la, fazendo com que ele cancele sua ida a um concerto e retorne à clínica para uma reunião com o comitê dos residentes. Stewart, que está tentando introduzir um sistema de autonomia para os residentes da instituição, escuta atentamente quando os pacientes propõem projetar e fazer, eles mesmos, as cortinas para a biblioteca.

Enquanto isso, no intervalo do concerto, Karen recebe um telefonema de sua amiga, Regina Mitchell-Smyth, influente membro do conselho administrativo da clínica, que estará chegando à cidade na semana seguinte, e que propõe, ela mesma, lidar com a redecoração da biblioteca. Encantada, Karen telefona para Victoria com a notícia, mas esta, irritada com a intromissão, decide terminar o projeto sozinha.

No dia seguinte, Karen encontra o diretor médico, Dr. Douglas Devanal, no lobby da clínica, e reclama da grosseria de Victoria. Devanal se mostra receptivo, mas no fundo ele está claramente interessado em Karen e a convida para um coquetel no dia seguinte. Pela manhã, Steven conversa com a Sra. Meg Faversen Rinehart, diretora do setor de novos ofícios da clínica, que lhe diz que a terapia a ajudou muito depois que seu marido e seu filho foram mortos em um acidente, quatro anos atrás.

Steven se mostra um talentoso artista, ao desenvolver projetos para as novas cortinas, deixando Meg e Stewart impressionados com o seu trabalho. Enquanto isso, Karen encontra-se com Devanal para o coquetel, ocasião em que desabafa sua frustração em relação ao seu relacionamento com Stewart. Por outro lado, depois do trabalho, Stewart vai ao apartamento de Meg para discutir o problema das cortinas e, em seguida, vai até a casa de Victoria, onde a repreende severamente por ela estar criando obstáculos ao projeto dos pacientes. Naquela noite, Karen retorna para casa tarde e diz ao marido que resolveu a questão das cortinas com o Dr. Devanal. Stewart irritadamente a avisa que Devanal é um conhecido mulherengo e, depois de uma forte discussão, os dois vão dormir em quartos separados.

No dia seguinte, Victoria confronta Devanal e lhe pergunta se Stewart está, realmente, como responsável pela clínica, como ele lhe falara na noite anterior. Devanal, cuja carreira se acha em declínio, confessa que é verdade, acrescentando que ele tem mantido a transferência de poder em segredo por causa de sua esposa. Abalado pelo encontro com Victoria, Devanal começa a beber e dita um memorando, ordenando que o projeto dos pacientes seja cancelado. Logo depois, ele passa na casa de Stewart para dar em cima da fútil Karen e, em seguida, vai para um quarto de hotel, onde se embriaga. Ao tomar conhecimento do memorando, Steven procura Stewart que, ao saber do ocorrido, revoga as ordens de Devanal. Por outro lado, este pede que Victoria prepare um relatório negativo sobre Stewart, para ser usado contra ele na próxima reunião do conselho administrativo.

No dia seguinte, Stewart visita Meg em seu estúdio e, depois de falar melancolicamente dos primeiros anos de seu casamento, ele lhe diz que vai ser obrigado a afastar oficialmente Devanal do controle da clínica. Na ocasião, ela o convida para um drinque em seu apartamento, e os dois se abraçam. Mais tarde, quando Karen telefona para a clínica e toma conhecimento que o marido se encontra com Meg, ela vai até a biblioteca da clínica e pendura as cortinas que Regina lhe enviara.

Pela manhã, Stewart toma conhecimento que Steven reagiu mal ao ver as novas cortinas, destruindo o estúdio de arte e fugindo em seguida. Um clima de agitação se espalha entre os pacientes, e Stewart começa a rasgar as cortinas quando Regina entra com Devanal. Na ocasião, Stewart alerta Devanal que ele o responsabilizará se Steven cometer suicídio e, em seguida, retorna ao seu escritório onde encontra a Sra. Edna, esposa de Devanal, à sua espera. Ela lhe mostra um relatório condenatório que detalha as deficiências profissionais e as indiscrições conjugais do marido, e lhe pede para não usá-lo contra ele. Stewart examina o relatório e verifica que o mesmo foi escrito por Victoria. Em seguida, ele vai até o rio, onde a polícia está procurando por algum sinal de Steven. Meg se junta a ele e, admitindo que estava involuntariamente usando-o, bem como Steven, para substituírem sua família perdida, lhe diz que o caso entre eles deve acabar.

Mais tarde, antes do início da reunião do conselho administrativo, Stewart conversa com Victoria e, face à sua insistência, ela não apresenta o relatório sobre Devanal. Em seguida, Stewart informa o conselho que pretende manter o programa de autonomia, acrescentando que agora ele vê que a eficiência do analista está relacionada à forma como ele vive sua própria vida. Depois que Stewart se ausenta, Devanal entrega à Regina sua carta de demissão. Enquanto isso, Stewart e Karen saem para dar uma volta e falar de seus problemas e, ao voltarem para casa, encontram Steven esperando por eles. Os dois entram com o rapaz e o colocam para dormir num sofá, usando uma das cortinas de Regina como cobertor.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Vincente Minnelli, a partir de um roteiro escrito por John Paxton, “Paixões sem Freios” é um drama norte-americano produzido pela Metro-Goldwyn-Mayer (MGM) em 1955. Sua trama, baseada num romance de William Gibson, fala de uma clínica psiquiátrica particular onde os caprichos pessoais de funcionários e suas famílias provocam um impacto sobre os pacientes.

Embora não possa ser considerado entre os melhores trabalhos de Minnelli, o filme não deixa de ser interessante. A fotografia, a cargo de George J. Folsey, por exemplo, é de primeira qualidade, assim como a trilha sonora assinada por Leonard Rosenman.

No elenco, Richard Widmark brilha no papel do Dr. Stewart McIver. Com atuações bastante convincentes, destacam-se Charles Boyer, Lauren Bacall e Lilian Gish.

CAA