Filmes por gênero

O CAMINHO DO DIABO (1950)

Devil's doorway
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: La porte du diable (França)
Il passo del diavolo (Itália)
La puerta del diablo (Espanha)
Fluch des Blutes (Alemanha, Austria)
Röd mans land (Suécia)
Djævelens port (Dinamarca)
Diabelska przelecz (Polônia)
Врата дьявола (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Faroeste
Direção: Anthony Mann
Roteiro: Guy Trosper
Produção: Nicholas Nayfack
Música Original: Daniele Amfitheatrof
Fotografia: John Alton
Edição: Conrad A. Nervig
Direção de Arte: Cedric Gibbons, Leonid Vasian
Figurino: Walter Plunkett
Maquiagem: Jack Dawn
Efeitos Sonoros: Douglas Shearer
Efeitos Especiais: A. Arnold Gillespie
Nota: 8.1
Filme Assistido em: 1952

Elenco

Robert Taylor Lance Poole
Louis Calhern Verne Coolan
Paula Raymond Orrie Masters
Marshall Thompson Rod MacDougall
James Mitchell Red Rock
Edgar Buchanan Zeke Carmody
Rhys Williams Scotty MacDougall
Spring Byington Sra. Masters
James Millican Ike Stapleton
Bruce Cowling Tenente Grimes
Fritz Leiber Sr. Poole
Harry Antrim Dr. MacQuillan
Chief John Big Tree Thundercloud
Vivian Brown Sra. Campbell
Tom Fadden Bob Trammell, barman
Kermit Maynard Jogador de pôquer
Bertha Cody Mary
Frank Conlan Telegrafista
Henry Marco Jimmy

Indicações

Grêmio dos Roteiristas da América

Prêmio de um Melhor Roteiro de um Faroeste Americano (Guy Trosper)

Círculo dos Críticos de Cinema de Nova York, EUA

Prêmio de Melhor Filme

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Lance Poole, um índio Shoshone, retorna para sua casa em Medicine Bow, Wyoming, após receber a medalha de honra por sua participação na Guerra Civil. Apesar desse reconhecimento, ele é evitado pelas pessoas brancas da cidade, que guardam rancor contra ele e seu pai por causa de suas atitudes em relação às terras mais ricas da região.

Ele se torna amargurado contra os homens brancos depois que seu pai morre porque um médico branco recusou-lhe a assistência médica de que ele necessitava. Quando Verne Coolan, um advogado preconceituoso, ameaça tomar suas terras com base em uma nova lei, Lance contrata Orrie Masters, uma advogada que recentemente se estabeleceu na cidade para cuidar de seu caso.

As complicações surgem logo quando Lance descobre que, sob a tutela do governo, não tem direito a uma reclamação para manter suas terras. Orrie tenta burlar a lei através de uma petição que permita a Lance manter pelo menos uma porção de suas terras, mas Coolan frustra sua tentativa ao espalhar pela cidade que Lance matou um dos seus homens. Coolan então monta um grupo composto de pastores de ovelhas destinado a tomar as terras pela força, seguindo-se uma batalha sangrenta. Tendo sofrido grandes perdas na batalha, Lance e seus amigos guerreiros Shoshon, trabalham para construírem uma fortaleza improvisada.

Depois de procurar as tropas de cavalaria dos Estados Unidos e negociar uma trégua com os pastores de ovelhas, Orrie faz uma tentativa frustrada de convencer Lance a desistir de sua luta perdida. Ele se recusa a ouvir os conselhos da advogada, insistindo que seria vergonhoso desistir de suas terras. Desesperado, ele mata Coolan, mas quando a cavalaria se junta aos pastores de ovelhas, seus homens são forçados a se renderem. Baleado durante uma escaramuça, nos momentos finais de sua vida, ele faz uma saudação de despedida para o comandante da cavalaria.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Anthony Mann, a partir de um roteiro escrito por Guy Trosper, “O Caminho do Diabo” é um bom faroeste produzido pela Metro-Goldwyn-Mayer (MGM) em 1950. Sua trama procura denunciar a injustiça e o racismo sofridos pelos povos indígenas americanos.

Partindo de um roteiro bastante original e inteligente, Mann nos brinda com um belo trabalho de direção, marcado por uma boa dose de ação.

No elenco, destacam-se as atuações de Robert Taylor e Louis Calhern.

CAA