Filmes por gênero

ÀS PORTAS DO INFERNO (1942)

Stand by for action
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Torpedeado! (Portugal)
Le cargo des innocents (França)
Forzate il blocco (Itália)
Las puertas del infierno (México)
Cargo of Innocents (Reino Unido)
Konvoj över havet (Suécia)
Gotowi do akcji (Polônia)
Klaar voor actie (Holanda)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Ação, Drama, 2ª Guerra Mundial
Direção: Robert Z. Leonard
Roteiro: George Bruce, Herman J. Mankiewicz, John Balderston
Produção: Robert Z. Leonard, Orville O. Dull
Música Original: Lennie Hayton
Fotografia: Charles Rosher
Edição: George Boemler
Direção de Arte: Cedric Gibbons
Efeitos Sonoros: Douglas Shearer, Michael Steinore
Efeitos Especiais: A. Arnold Gillespie, Don Jahraus
Efeitos Visuais: Max Fabian
Nota: 7.8
Filme Assistido em: 1947

Elenco

Robert Taylor Tenente Gregg Masterman
Charles Laughton Contra-Almirante Stephen Thomas
Brian Donlevy Tenente-Comandante Martin J. Roberts
Walter Brennan Chefe Yeoman Henry Johnson
Marta Linden Mary Collins
Marilyn Maxwell Audrey Carr
Henry O'Neill Comandante Stone
Dick Simmons Tenente Royce
Douglass Dumbrille Capitão Ludlow
Tim Ryan Tenente Tim Ryan
Byron Foulger Enfermeiro Miller
Hobart Cavanaugh Imediato Chips
Chill Wills Imediato Jenks
Richard Quine Guarda-marinha Lindsay
Douglas Fowley Guarda-marinha Martin
Ben Welden Diretor da Intendência Rankin
William Tannen Ajudante de Ordens Dudley
Inez Cooper Susan Garrison
William Roberts Mensageiro dos Fuzileiros
Harry Fleischmann Comandante das Transmissões

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhores Efeitos Especiais (A. Arnold Gillespie, Donald Jahraus, Michael Steinore)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em uma base Naval da costa oeste, logo após a entrada da América na segunda guerra mundial, o tenente Gregg Masterman, que estudou em Harvard e é ajudante do contra-almirante Stephan Thomas, provoca a ira do Tenente Comandante Martin J. Roberts porque este pensa que ele está adiando o retorno do seu navio para o mar. Quando Roberts procura Stephen Thomas para se queixar, este o reconhece como um oficial que estivera na 1ª Guerra Mundial e decide entregar-lhe o comando do contratorpedeiro USS Warren. À noite, Masterman se decepciona ao tomar conhecimento que o contra-almirante o designou como oficial executivo de Roberts.

Na manhã seguinte, Masterman procura Roberts no USS Warren, onde conhece Henry Johnson, que havia servido no contratorpedeiro durante a 1ª Guerra e que, depois, se tornou um guarda civil. Johnson fala de seu orgulho por ter servido a bordo do USS Warren, mas Roberts o interrompe para dizer-lhe que, infelizmente, ele não vai poder participar das próximas missões face à sua idade. Na saída, entretanto, Masterman sugere a Johnson que, sem seus cabelos grisalhos, ele ficará muito mais jovem.

No primeiro dia no mar, Johnson, agora com seus cabelos negros, assume seu velho posto graças à ajuda recebida de Masterman que lhe permitiu voltar à Marinha. Apesar de suas diferenças, à medida que os dias passam, Roberts e Masterman ganham o respeito um do outro.

Enquanto isso, o contra-almirante Stephan Thomas assume a direção de um comboio da Marinha, ocasião em que ordena que o USS Warren substitua um de seus navios danificados. Na nova rota, o contratorpedeiro é atacado por um avião japonês, ocasião em que Masterman se culpa pelo ocorrido e Roberts lhe diz para não ser demasiadamente duro com ele mesmo. Pouco tempo depois, uma violenta tempestade surge de repente, deixando Johnson inconsciente por conta de uma forte pancada recebida. Quando o enfermeiro Miller comenta que o impacto do mar pode dificultar a recuperação de Johnson, Masterman reduz a velocidade do USS Warren. Roberts reverte a decisão do tenente e o avisa que comandar significa tomar decisões impopulares.

No dia seguinte, o USS Warren encontra um bote salva-vidas com duas mulheres e vinte crianças, sobreviventes de um navio que havia sido torpedeado. Uma das mulheres está prestes a dar à luz e, como não há nenhum médico a bordo, o imediato Chips, cuja esposa é enfermeira, a ajuda.

Quando o contratorpedeiro alcança o comboio, de sua nave, o Chattanooga, o Contra-Almirante Stephen Thomas observa, através de um binóculo, um bebê rastejando no convés do USS Warren e envia uma mensagem de felicitações. Pouco depois, a Sra. Mary Collins, que também havia sido recolhida do bote salva-vidas, entra em trabalho de parto, desta vez um caso mais complicado. Masterman sugere que ela seja transferida para o Chattanooga porque lá há um médico a bordo, mas Roberts se recusa a fazê-lo porque ambas as naves teriam que parar.

Logo em seguida, aviões que partiram de um porta-aviões japonês, atacam o Chattanooga, destruindo seu leme. O USS Warren junta-se à batalha, Roberts é atingido e transfere temporariamente o comando para Masterman. No comando, ele percebe que as decisões devem basear-se na necessidade do contratorpedeiro e não do sentimento. Durante uma intensa batalha, Johnson, sentindo-se recuperado, levanta-se da cama e ajuda o USS Warren a destruir uma nave inimiga.

Quando o comboio retorna à San Francisco, com o Chattanooga sendo rebocado pelo USS Warren, Roberts, Masterman e Johnson são agraciados com a Cruz da Marinha.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Robert Z. Leonard, “Às Portas do Inferno” é um bom filme norte-americano realizado na primeira metade dos anos 1940. Sua trama é marcada por boas cenas de ação, embora algumas apresentem pequenos toques de humor.

Na direção, Robert Z. Leonard realiza um bom trabalho, no que é ajudado pelos belos efeitos especiais e pelas ótimas atuações de Brian Donlevy, Charles Laughton, Walter Brennan e Robert Taylor.

CAA