Filmes por gênero

O PAPAI DA NOIVA (1950)

Father of the bride
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: O pai da noiva (Portugal)
Le père de la mariée (França, Canadá, Bélgica)
Il padre della sposa (Itália)
El padre de la novia (Espanha, Argentina, México)
Der vater der braut (Austria, Alemanha)
Brudens fader (Suécia)
Brudens far (Dinamarca)
Отец невесты (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Comédia Romântica
Direção: Vincente Minnelli
Roteiro: Frances Goodrich, Albert Hackett
Produção: Pandro S. Berman
Música Original: Adolph Deutsch
Fotografia: John Alton
Edição: Ferris Webster
Direção de Arte: Cedric Gibbons, Leonid Vasian
Figurino: Helen Rose, Walter Plunkett
Maquiagem: Jack Dawn
Efeitos Sonoros: Douglas Shearer, Standish J. Lambert
Nota: 8.4
Filme Assistido em: 1952

Elenco

Spencer Tracy Stanley T. Banks
Joan Bennett Ellie Banks
Elizabeth Taylor Kay Banks
Don Taylor Buckley Dunstan
Billie Burke Doris Dunstan
Moroni Olsen Herbert Dunstan
Leo G. Carroll Sr. Massoula
Melville Cooper Sr. Tringle
Paul Harvey Reverendo Galsworthy
Russ Tamblyn Tommy Banks
Tom Irish Ben Banks
Taylor Holmes Warner
Frank Orth Joe
Marietta Canty Delilah, a empregada
Fay Baker Srta. Bellamy, secretária de Stanley
Lillian Bronson Professora
William Haade Policial
Willard Waterman Vincent Dixon
William H. O'Brien Convidado no casamento na igreja
Bess Flowers Convidada na recepção do casamento

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Filme (Pandro S. Berman)

Oscar de Melhor Roteiro (Frances Goodrich, Albert Hackett )

Oscar de Melhor Ator (Spencer Tracy)

Grêmio dos Roteiristas da América

Prêmio de Melhor Roteiro de uma Comédia Americana (Frances Goodrich, Albert Hackett)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Após o casamento de sua filha Kay, Stanley Banks, um advogado suburbano, recorda o dia, três meses antes, quando ele tomou conhecimento do noivado da filha com Buckley Dunstan: na mesa de jantar da família, o anúncio casual de Kay de que se achava apaixonada por Buckley fez com que Stanley se sentisse desconfortável, mas ele logo percebeu que sua filha havia crescido e que o casamento era inevitável. Enquanto Ellie, mãe de Kay, imediatamente começa a fazer os preparativos para o casamento, Stanley fica acordado durante toda a noite, temendo o pior para sua filha.

As dúvidas de Stanley em relação ao casamento fazem com que Ellie se mostre ansiosa, e ela termina insistindo para que a filha os apresente aos pais do Buckley. Antes da apresentação, em uma conversa privada com Buckley, Stanley tem o prazer de saber que o jovem é o chefe de uma pequena empresa e que é capaz de proporcionar uma vida confortável à filha.

A primeira reunião dos pais de Kay com Doris e Herbert Dunstan, pais de Buckley, tem um começo estranho e piora ainda mais quando Stanley bebe demais e dorme na sala de estar dos futuros sogros da filha.

Após a festa do noivado, Stanley, que passou o tempo todo na cozinha a misturar bebidas, percebe que seus planos para uma modesta cerimônia foram de água a baixo. Preocupado, ele calcula que não terá condições de acomodar mais do que cento e cinquenta hóspedes. No entanto, para seu desespero, ele se vê obrigado a concordar com uma recepção para duzentos e cinquenta convidados.

Os planos para o casamento luxuoso continuam até o dia em que Buckley diz à Kay que, em sua lua de mel, deseja levá-la em uma viagem de pesca pela Nova Escócia. A jovem reage negativamente e termina cancelando o casamento, mas, dias depois, o casal se reconcilia e as duas famílias iniciam os ensaios para as cerimônias. No dia do evento, o caos reina na casa dos Banks com os preparativos finais para a recepção. A cerimônia traz alegria e tristeza para Stanley, quando ele percebe que sua filha agora é uma mulher. No dia seguinte, ele e Ellie fazem uma faxina em sua casa e concordam que a festa foi um grande sucesso.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Vincente Minnelli, a partir de um roteiro escrito por Frances Goodrich e Albert Hackett, “O Papai da Noiva” é uma divertida comédia romântica produzida pela Metro-Goldwyn-Mayer (MGM) em 1950. Sua trama, baseada numa peça de S.N. Behrman, procura conciliar a convivência entre pessoas de mundos antagônicos.

Na direção, Minnelli realiza um ótimo trabalho, no que é ajudado pelo excelente roteiro a cargo de Goodrich e Hackett. Aliás, os três já haviam trabalhado juntos em “O Pirata”, de 1948.

No elenco, Spencer Tracy brilha no papel do pai da noiva, o que lhe rendeu uma indicação ao Oscar de Melhor Ator.

CAA