Filmes por gênero

O PRISIONEIRO DE ZENDA (1952)

The prisoner of Zenda
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Le prisonnier de Zenda (França, Bélgica))
El prisionero de Zenda (Espanha)
Il prigioniero di Zenda (Itália)
Der gefangene von Zenda (Austria, Alemanha)
Fången på Zenda (Suécia)
De gevangene van Zenda (Holanda)
Zenda foglya (Hungria)
Wiezien Zendy (Polônia)
Узник крепости Зенда (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Aventura
Direção: Richard Thorpe
Roteiro: Noel Langley, John L. Balderston
Produção: Pandro S. Berman
Música Original: Alfred Newman
Fotografia: Joseph Ruttenberg
Edição: George Boemler
Direção de Arte: Cedric Gibbons, Hans Peters
Figurino: Walter Plunkett
Maquiagem: William Tuttle
Efeitos Sonoros: Douglas Shearer
Efeitos Especiais: Warren Newcombe, Richard Newcombe
Nota: 7.7
Filme Assistido em: 1953

Elenco

Stewart Granger Rudolf Rassendyll / Rei Rudolf V
Deborah Kerr Princesa Flavia
Louis Calhern Coronel Zapt
Jane Greer Antoinette de Mauban
Lewis Stone O Cardeal
Robert Douglas Michael, duque de Strelsau
James Mason Rupert de Hentzau
Robert Coote Fritz von Tarlenheim
Peter Brocco Johann
Francis Pierlot Josef
Stanley Logan Lord Topham
Doris Lloyd Lady Topham
John Goldsworthy Arcebispo
Stephen Roberts Albert von Lauengram
Emilie Cabanne Senhora com o Cardeal
Bruce Payne Chamberlain
Peter Mamakos De Gautet - Conspirador
Jay Adler Funcionário da Alfândega
Thomas Browne Henry Detchard
Kathleen Freeman Gertrud Holf
Bud Wolfe Bersonin

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em 1897, ao visitar um pequeno país Europeu, o inglês Rudolf “Rudy” Rassendyill para em uma floresta, para um cochilo, sendo visto pelo Coronel Zapt e por Fritz von Tarlenheim, que se assustam por sua impressionante semelhança com o rei Rudolf V, a ser coroado no dia seguinte. Momentos depois, quando o rei chega, ele e Rudy riem com a incrível semelhança dos dois, que o Coronel especula ser devido a um escândalo "real" de várias gerações passadas. Rudolf, que em breve se casará com sua prima, a Princesa Flavia, convida Rudy para permanecer em seu pavilhão de caça naquela noite. Fiel à sua reputação de beberrão, o rei bebe demais no jantar, solicitando ao coronel Zapt para lembrá-lo de suas obrigações no dia seguinte. Antes que uma nova garrafa de vinho seja trazida, Rudy cai no sono e o rei bebe sozinho.

Na manhã seguinte, quando o coronel Zapt vai até a sala de jantar, ele encontra Rudy dormindo e o rei completamente inconsciente. Zapt deduz que o rei foi drogado por seu meio-irmão ilegítimo, Michael, Duque de Strelsau, e comenta com Rudy que se a coroação não ocorrer naquele dia, Michael vai proclamar Rudolf incapaz e assumir o trono em seu lugar. Convencido de que o destino trouxe Rudy ao seu país, o coronel Zapt o convence a assumir o lugar de Rudolf na cerimônia da coroação. Assim, depois de retirar seu bigode e passar a usar o monóculo de Rudolf, Rudy está pronto para substituir o monarca durante a cerimônia. Enquanto isso, Michael assina uma proclamação que o fará rei quando Rudolf não comparecer para sua coroação.

Embora sua dedicada amante, Antoinette de Mauban, lhe peça para não assumir o poder, Michael se recusa a atendê-la. Sem que ele saiba, Antoinette é desejada por seu ambicioso aliado, Rupert de Hentzau, que lhe adiantou que Michael só poderá proteger a coroa se ele se casar com a Princesa Flavia. Mais tarde, na Catedral, Rupert e Michael esperam pacientemente que a coroação não tenha lugar e ficam chocados quando o coronel Zapt chega com Rudy, que eles acreditam ser Rudolf. Depois da coroação, a Princesa Flavia, que não via o primo desde a infância, é apresentada a ele.

Mais tarde, quando Rudy fala com Michael, ele o leva a acreditar que se recuperou do vinho drogado e que sabe de sua traição. À noite, Rudy acompanha o coronel Zapt e Fritz até o local onde se acha Rudolf e, ao chegarem lá, não encontram ninguém, o que os leva a crer que Rupert, desaparecido desde a coroação, deve ter sequestrado Rudolf. Sabendo que expondo Rupert, exporiam também eles próprios, o coronel Zapt sugere que Rudy continue a fingir ser o rei.

No dia seguinte, durante o baile da coroação, Rudy leva Flavia até o terraço e lhe diz que a ama. Ela também confessa seu amor, embora não entenda a razão, já que passou toda a sua vida sem gostar dele. Em seguida, quando ele lhe pergunta se ela o amaria se ele fosse um homem comum, o casal é interrompido pelo coronel Zapt, que secretamente os observava. Quando Rudy encontra-se sozinho com Zapt, ele admite que seu amor é impossível e sugere que os dois procurem encontrar o rei.

Enquanto isso, Rupert reúne-se com Michael para dizer-lhe que o verdadeiro rei encontra-se aprisionado no Castelo de Zenda. Depois de oferecer à Rupert, dinheiro e poder, Michael explica que se o impostor for morto e enterrado como sendo o rei, Rudolf secretamente poderia ser assassinado e ele legitimamente assumiria o trono. Na manhã seguinte, Rudy recebe uma carta, dirigida ao seu verdadeiro nome, pedindo para que ele compareça a uma reunião secreta naquela noite e ameaçando Flavia caso ele fale sobre o assunto para alguém.

Tarde da noite, Rudy e Fritz vão até o local do encontro, uma casa que Fritz sabe ser de propriedade de Antoinette. Rudy a encontra sozinha, ocasião em que ela admite que se trata de uma armadilha e que enviou a carta para evitar maiores problemas com Michael. Ela também lhe promete conseguir uma forma do rei escapar e lhe diz que os detalhes de seu plano serão revelados por um empregado de confiança. Só então, Rupert e os seus homens chegam, mas Rudy consegue fugir. No dia seguinte, a princesa Flavia fica furiosa ao saber que o rei e o coronel Zapt decidiram ir para o pavilhão de caça e assume que Rudy se acha entediado com ela. Este lhe garante que está se afastando dela por causa do dever, mas ela sente que ele se acha em perigo.

Algum tempo depois, Rupert procura Rudy e lhe oferece £100,000 para deixar o país, mas em seguida sugere um plano em que Rudolf seria assassinado, permitindo assim que ele continuasse rei e, em contrapartida, ele ficaria com todas as propriedades de Michael. O coronel Zapt ri da sugestão, após o que Rupert lança uma faca contra Rudy e rapidamente escapa.

Quando Rupert chega à Zenda, Antoinette encontra-se cuidando do rei ferido, que se acha preso no calabouço. Lá, Michael mostra à Rudolf uma proclamação de abdicação, mas o rei se nega a assiná-la. Enquanto isso, no pavilhão de caça, um empregado de confiança de Antoinette chega com os detalhes do plano de resgate. O coronel Zapt e Rudy seguem para o castelo, no meio da noite, e uma vez lá, Rudy nada no fosso após receber um sinal de Antoinette. Ao se encontrar com ela, ele é lembrado da promessa de que nada aconteceria contra Michael. Quando ele se afasta, Rupert ouve um barulho e vê uma luz vinda do quarto de Antoinette. Pensando que a porta aberta é um convite, ele entra no recinto. Pouco depois, quando seu empregado aciona a ponte levadiça, Michael desperta e ouve a risada de Rupert vindo do quarto de Antoinette. Ele vai até lá e encontra os dois aos beijos. Enfurecido, Michael o ataca, mas Rupert o fere mortalmente com uma faca e ele morre nos braços de Antoinette. Em seguida, ao ver o empregado de Antoinette a operar a ponte levadiça, ele o mata e alerta seus homens.

Enquanto isso, Rudy vai até as masmorras, onde os guardas logo o descobrem. Durante a luta que se segue, ele lança um dos guardas no fosso, através de um alçapão existente na cela do rei e, quando Rupert chega, os dois desembainham suas espadas e iniciam uma luta que se estende por grande parte do castelo e termina quando Rudy, ferido no braço, consegue encurralar Rupert, que salta para o fosso no momento em que o coronel Zapt e seus soldados atravessam a ponte levadiça. No dia seguinte, o rei resgatado pede desculpas ao coronel por seu comportamento indevido.

Quando Rudy procura o rei para se despedir, este o chama de seu melhor amigo e expressa sua tristeza pelo ocorrido. Na ocasião, o coronel Zapt lhe comunica que a princesa Flavia sabe de tudo e deseja vê-lo. Ao procurá-la, ela inicialmente se mostra fria, mas quando ele lhe implora que ela venha com ele, ela lhe diz que seu dever é com o rei, mesmo que seu coração esteja com ele. Pouco tempo depois, quando Rudy cruza a fronteira, o coronel Zapt comenta com Fritz que ele era o melhor de todos.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Richard Thorpe, a partir de um roteiro escrito por Noel Langley e John L. Balderston, “O Prisioneiro de Zenda” é um remake da versão produzida em 1937, com base no romance de Anthony Hope, de mesmo nome. Sua trama é marcada por inúmeras cenas de ação, onde se destaca o último duelo entre o rei Rudolf e Rupert de Hentzau.

A direção de Thorpe é consistentemente boa, no que é ajudado pela ótima fotografia a cores a cargo de Joseph Ruttenberg. Merecem ainda destaques o luxuoso figurino assinado por Walter Plunkett, bem como, a trilha sonora do consagrado Alfred Newman.

No elenco, destacam-se as atuações de James Mason e Stewart Granger, nos papéis principais.

CAA