Filmes por gênero

O CAPITÃO DE CASTELA (1947)

Captain from Castile
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Capitaine de Castille (França)
Il capitano di Castiglia (Itália)
Capitán de Castilla (Espanha)
Der hauptmann von Kastilien (Alemanha, Austria)
Erövraren från Kastilien (Suécia)
Szpada Kastylii (Polônia)
Kapitein van Castilië (Holanda)
Spansk blod (Dinamarca)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama, Histórico
Direção: Henry King
Roteiro: Lamar Trotti
Produção: Lamar Trotti
Música Original: Alfred Newman
Fotografia: Arthur E. Arling, Charles G. Clarke
Edição: Barbara McLean
Direção de Arte: James Basevi, Richard Day
Figurino: Charles Le Maire
Maquiagem: Ben Nye
Efeitos Sonoros: Roger Heman Sr., Winston H. Leverett
Efeitos Especiais: Fred Sersen
Nota: 8.3
Filme Assistido em: 1949

Elenco

Tyrone Power Pedro De Vargas
Jean Peters Catana Perez
Cesar Romero Hernando Cortez
Lee J. Cobb Juan Garcia
John Sutton Diego De Silva
Antonio Moreno Don Francisco De Vargas
Thomas Gomez Padre Bartolome Romero
Robert Shaw Oficial do Exército espanhol
Barbara Lawrence Luisa De Carvajal
Alan Mowbray Prof. Botello
George Zucco Marquês de Carvajal
Roy Roberts Capt. Alvarado
Marc Lawrence Corio
Robert Adler Reyes
Virginia Brissac Doña Maria De Vargas
Dolly Arriaga Mercedes De Vargas
Harry Carter Capt. Sandoval
Jay Silverheels Coatl

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Trilha Sonora de uma Comédia ou Drama (Alfred Newman )

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Na primavera de 1518, perto de Jaén, Espanha , Pedro de Vargas,   um cavaleiro castelhano, ajuda um escravo fugitivo asteca, Coatl, a escapar de seu mestre cruel, Diego de Silva. Diego é o supremo chefe da Santa Irmandade , encarregado de fazer cumprir a Inquisição, e rival de Pedro em relação aos afetos da bela Lady Luisa de Carvajal. Mais tarde, Pedro resgata a garçonete Catana Pérez dos homens de De Silva. Na pousada onde Catana trabalha, Pedro torna-se familiarizado com Juan García, um aventureiro que acaba de voltar do Novo Mundo para rever sua mãe.

Suspeitando que Pedro tenha ajudado Coatl, e consciente de que o influente pai de Pedro, Don Francisco de Vargas, se opõe aos abusos da Santa Irmandade, Diego aprisiona Pedro e sua família sob a acusação de heresia. A jovem irmã de Pedro morre sob tortura. Enquanto isso, Juan se torna um guarda da prisão para ajudar sua mãe, também uma prisioneira. Ele a mata para poupá-la de mais torturas. Juan liberta Pedro e lhe dá uma espada. Quando Diego entra na cela de Pedro, este o desarma em uma luta de espadas e, em seguida, o força a renunciar a Deus antes de esfaqueá-lo. O trio foge com os pais de Pedro. Forçado por seus perseguidores a se separar, ao invés de ir para a Itália e se reunir com sua família, Pedro é persuadido por Juan e Catana a viajar para Cuba em busca de fortuna.

Os três se inscrevem com Hernando Cortez em sua expedição ao México. Pedro confidencia ao Padre Bartolome Romero, conselheiro espiritual de expedição, sobre o que ocorreu na Espanha. O padre já havia recebido uma ordem para prendê-lo, mas a rasga e dá a Pedro uma penitência em oração pela alma de Diego, sem saber se ele teria sobrevivido.

A expedição chega à Villa Rica , no México. Cortez é recebido por emissários do Imperador Montezuma, juntamente com um suborno para deixar o país. Contra a oposição de um dos seus capitães, Cortez convence seus homens a acompanhá-lo em seu plano de conquista de riquezas.

Catana procura a ajuda do charlatão Professor Botello. Este tenta dissuadi-la, mas termina dando-lhe um anel, supostamente com o poder de fazer com que Pedro se apaixone por ela, apesar da grande diferença de status social entre eles. Quando Pedro a beija, ela o rejeita, acreditando que ele está sob o feitiço do anel, mas ele a convence do contrário e se casa com ela naquela noite.

Cortez se dirige para Cempoala, onde recebe uma propina de jóias de outra delegação asteca. Ele coloca Pedro no comando, que guarda as jóias em Teocalli. Para acalmar um Juan bêbado e ameaçador, Pedro deixa o cargo. No entanto, ao retornar, ele descobre que as jóias desapareceram. Cortez o acusa do roubo. Quando Pedro encontra uma porta escondida, Cortez lhe dá 24 horas para se redimir. Ele segue uma trilha deixada pelos ladrões, capitães que se opõem a Cortez, de volta à Villa Rica, onde tinham incitado um motim. Com a ajuda de Corio, um tripulante leal, ele recupera as jóias, embora seja seriamente ferido na cabeça durante a fuga.

Cortez promove Pedro a capitão. Para remover a tentação de uma retirada, ele ordena que seus navios sejam queimados. Em seguida, eles marcham para Cholula, onde se encontram com outra delegação, liderada pelo sobrinho de Montezuma, que ameaça a expedição com a aniquilação, a menos que eles vão embora. Quando Cortez informa que não tem navios para ir embora, o príncipe revela que chegaram novos. Cortez percebe que seu rival, o governador cubano Velázquez, enviou uma força para usurpar o seu comando. Cortez leva metade de seus homens para atacar Villa Rica, deixando Pedro no comando dos restantes.

Cortez retorna vitorioso, trazendo com ele reforços e Diego de Silva, o emissário do rei. Diego está lá para impor a Santa Irmandade no México. Juan desafia Diego para um duelo, mas é recusado. Padre Bartolome lembra Pedro de seus votos, e Cortez o coloca como responsável pela segurança de Diego. Quando este é estrangulado naquela noite, Pedro é condenado à morte pelo assassinato. Pouco antes da execução, Coatl confessa ao Padre Bartolome que foi ele quem matou o emissário do rei. Antes que Pedro seja notificado, Catana o apunhala com uma faca para poupá-lo da degradação de ser enforcado. Felizmente, Pedro se recupera e retoma seu posto ao lado de Cortez.

Quando as tropas finalmente se preparam para avançar contra Montezuma, o Padre Bartolome as exorta a seguirem não como conquistadores, mas como homens de Deus, uma vez que todos foram criados de acordo com o plano do Criador.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Henry King, a partir de um roteiro escrito por Lamar Trotti, “O Capitão de Castela” é um ótimo filme produzido pela Twentieth Century Fox Film Corporation em 1947. Sua trama, baseada num livro de Samuel Shellabarger, tem como pano de fundo a histórica conquista do México por Hernando Cortez.

Na direção, King impõe uma boa dose de tensão, notadamente na segunda parte do filme, beneficiada pela bela fotografia, de Arthur Arling e Charles Clarke, e pela magnífica trilha sonora a cargo de Arthur Newman.

No elenco, o maior destaque é Tyrone Power, que nos brinda com uma ótima atuação, seguido pelos atores Jean Peters, Lee J. Cobb, John Sutton e Cesar Romero.

CAA