Filmes por gênero

O TREM PARA TOMAHAWK (1950)

A ticket to Tomahawk
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Um bilhete para Tomahawk (Portugal)
Le petit train du Far West (França)
Peaux-rouges et visages pâles (Bélgica)
Billete a Tomahawk (Espanha)
La hija del sheriff (Venezuela)
La figlia dello sceriffo (Itália)
Fahrkarte nach Tomahawk (Alemanha)
Vilda takter i Tomahawk (Suécia)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Faroeste, Comédia, Música
Direção: Richard Sale
Roteiro: Richard Sale, Mary Loos
Produção: Robert Bassler
Música Original: Cyril J. Mockridge
Direção Musical: Lionel Newman
Fotografia: Harry Jackson
Edição: Harmon Jones
Direção de Arte: George W. Davis, Lyle R. Wheeler
Figurino: René Hubert
Guarda-Roupa: Charles Le Maire
Maquiagem: Ben Nye
Efeitos Sonoros: W.D. Flick, Harry M. Leonard
Efeitos Especiais: Fred Sersen
Nota: 7.0
Filme Assistido em: 1952

Elenco

Dan Dailey Johnny Jameson
Anne Baxter Kit Dodge Jr.
Rory Calhoun Dakota
Walter Brennan Terence Sweeny
Charles Kemper Chuckity Jones
Marilyn Monroe Clara
Connie Gilchrist Madame Adelaide
Arthur Hunnicutt Sad Eyes
Will Wright Dodge
Chief Yowlachie Pawnee
Victor Sen Yung Long Time
Mauritz Hugo Coronel Dawson
Robert Filmer Xerife
Chief Thundercloud Crooked Knife
Charles Soldani Black Wolf
Robert Adler Bat
Paul Harvey Sr. Bishop
Charles Stevens Trancos
Lee MacGregor Gila
Raymond Bond Chefe da Estação
Harry Carter Charley
Edward Clark Jet
Jack Elam Fargo
Raymond Greenleaf Prefeito
Joyce Mackenzie Ruby
Marion Marshall Annie
Barbara Smith Julie

Indicações

Grêmio dos Roteiristas da América

Prêmio de um Melhor Roteiro de um Faroeste Americano (Mary Loos, Richard Sale)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em 1876, Johnny Jameson, um caixeiro-viajante, é o único passageiro na viagem inaugural do trem de bitola estreita da “Tomahawk and Western Railroad”, através das Montanhas Rochosas do Estado do Colorado. Durante a viagem, o condutor comenta com Johnny que a nova ferrovia deverá sofrer pressões daqueles que se sentirão prejudicados com o novo meio de transporte, tais como os responsáveis e condutores das antigas diligências.

Enquanto isso, Dakota, Trancas e Gila, que trabalham para o coronel Dawson, o operador da linha de diligências da área, colocam uma pedra gigante sobre os trilhos da ferrovia. Por sorte, o engenheiro Terence Sweeny consegue parar o trem a tempo e, em seguida, desembarca com a tripulação para tentarem remover a rocha. Johnny, por outro lado, decide caminhar até a cidade de Epitaph e pegar uma carona com Trancas e Gila.

No escritório do xerife, quando Johnny tenta explicar o que ocorreu, implicando no atraso do trem, é nocauteado por Trancas. O delegado federal Kit Dodge, no entanto, prepara-se para receber o trem com a ajuda de sua neta Kit. Entretanto, ele é apanhado de surpresa por Trancas e Gila. Ágil, consegue atirar em Trancas, mas é ferido por Gila. Ao suspeitar que Johnny seja um dos membros da gangue, Kit o expulsa da cidade.

Depois que Kit é nomeada uma agente federal dos EUA por seu avô, ela e um índio de nome Pawnee são designados para escoltarem o trem para Tomahawk. Por outro lado, o coronel Dawson dá ordens a Dakota para que se junte àqueles que estão escoltando o trem, enquanto outros membros da gangue se preparam para explodir a máquina durante uma parada noturna, o que não ocorre porque Black Wolf consegue o apoio de alguns índios Arapahos.

No caminho para Tomahawk, o empresário local, Sr. Bishop, informa Sweeny que não há trilhos nas próximas 40 milhas, uma vez que o material embarcado na Inglaterra foi perdido no mar. O Sr. Bishop explica ainda que o trem precisa chegar à Tomahawk para satisfazer requisitos do contrato de franquia, motivo pelo qual ele providenciou para que o mesmo seja rebocado por grupos de mulas ao longo das próximas 40 milhas. Ele ainda comenta que o trem precisa satisfazer outra exigência do contrato: chegar dentro de um prazo que está por expirar, conduzindo pelo menos um passageiro pagante.  

Embora Johnny compre a passagem, ele deve se sentar ao lado da caldeira do trem, enquanto as mulas puxam a locomotiva, e Kit tem que assegurar sua viagem segura. Madame Adelaide com suas dançarinas e um músico também embarcam.

Como planejado, os homens do Coronel Dawson, Bat, Charley e Fargo, aparecem durante uma das paradas noturnas, alegando que trabalham para o Telégrafo e que estão ali para reparar linhas que foram cortadas pelos Arapahos. Kit os autoriza a pernoitarem no acampamento. Quando todos se acham dormindo, Bat e Charley saem enquanto Fargo joga algumas bananas de dinamite sob a máquina. Johnny, que se acha dormindo ao lado do trem, sente o cheiro de um pavio aceso e alerta os outros. Kit corta o pavio com um tiro e desarma Fargo. Antes que este possa falar, Dakota o mata.

A viagem continua e a cerca de cinco milhas do local onde a ferrovia volta a ter os trilhos em perfeito estado, Bat e Charley colocam cargas de dinamite em uma ponte. Os dois são a seguir atacados por um grupo de índios e a dinamite detona antes do tempo. Johnny conhece o chefe dos Arapahos, de modo que, quando o trem é atacado pelos índios, ele se apressa a procurá-lo para discutir a paz. Ele é recebido por Crooked Knife, que concorda em permitir a passagem segura do trem. No entanto, alguns dos indígenas não confiam em Johnny e decidem pedir-lhe que lhes mostre um sinal de que tem poderes especiais. Como Long Time está conduzindo uma carga de fogos de artifício, Johnny sinaliza para Kit no sentido de que os tais fogos sejam queimados de uma colina próxima. Os Arapahos ficam impressionados com o que vêem.

O coronel Dawson, entretanto, acha que foi traído e atira em Black Wolf. Em seguida, reúne seus homens para um confronto final. Quando Kit descobre que Dakota sabotou uma torre de água, este atira em Johnny e ordena a partida do trem. Kit pula para dentro da cabine, mas é nocauteada por Dakota. Johnny se recupera e inicia uma luta contra o capanga de Dawson. Enquanto isso, Kit se recompõe e atira uma faca contra Dakota, fazendo com que este caia em um barranco.

Dawson e sua gangue tentam emboscar o trem, mas não conseguem alcançá-lo e terminam sendo expulsos pelos índios. Por outro lado, a caldeira apresenta diversos vazamentos, desacelerando o trem até que ele pára um pouco antes de atingir sua meta. Johnny pede ao prefeito para que estenda os limites da cidade, cumprindo assim as exigências para a consolidação da nova linha ferroviária.

Tempos depois, Johnny sai para seu trabalho, agora como condutor do trem, acenando para sua esposa, Kit, e suas cinco filhas.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Richard Sale, que também co-assina o roteiro, “O Trem para Tomahawk” é um razoável filme do cinema americano do início da década de 50. Trata-se, na realidade, de um faroeste-comédia com música.

O trabalho de Sale apresenta altos e baixos envoltos em clichês. O tema da construção da ferrovia é relegado ao segundo plano da intriga romântica envolvendo o trio Baxter, Calhoun e Dailey. No final, é introduzida uma reviravolta pura, quando o prefeito de Tomahawk expande os limites da cidade para permitir que o trem possa alcançar o seu objetivo.

O ponto alto do filme é, sem dúvida, a excelente atuação de Anne Baxter. Por outro lado, este é o segundo dos três primeiros filmes de Marilyn Monroe, nos quais ela nem chega a aparecer nos créditos. Aqui, juntamente com Dan Dailey, Marion Marshall, Joyce Mackenzie e Barbara Smith, ela dança e interpreta a canção "Oh, What a Forward Young Man You Are”, escrita por Ken Darby e John Read.

CAA