Filmes por gênero

COMO ROUBAR UM MILHÃO DE DÓLARES (1966)

How to steal a million
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Como roubar um milhão (Portugal)
Comment voler un million de dollars (França, Bélgica, Canadá)
Come rubare un milione di dollari e vivere felici (Itália)
Cómo robar un millón y... (Espanha)
Cómo robar un millón de dólares (México)
Wie klaut man eine million? (Alemanha)
Hur man stjäl en miljon (Suécia)
Sådan stjæler man en million (Dinamarca)
Как украсть миллион (Rússia)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Comédia, Crime, Romance
Direção: William Wyler
Roteiro: Harry Kurnitz
Produção: Fred Kohlmar
Design Produção: Alexandre Trauner
Música Original: John Williams
Fotografia: Charles Lang
Edição: Robert Swink
Figurino: Hubert de Givenchy
Maquiagem: Alberto de Rossi, Freddie Williamson
Efeitos Sonoros: Joseph de Bretagne, David Dockendorf
Nota: 8.2
Filme Assistido em: 1967

Elenco

Audrey Hepburn Nicole Bonnet
Peter O'Toole Simon Dermott
Eli Wallach Davis Leland
Hugh Griffith Charles Bonnet
Charles Boyer DeSolnay
Fernand Gravey Grammont
Marcel Dalio Senor Paravideo
Jacques Marin Chefe da Guarda
Moustache Guarda
Roger Tréville Leiloeiro
Edward Malin Funcionário da Cia. de Seguros
Bert Bertram Marcel
Georg Stanford Brown Garçom
Louise Chevalier Faxineira
Rémy Longa Jovem
Olga Valéry .
Jacques Ramade .

Indicações

Grêmio dos Roteiristas da América

Prêmio de Melhor Roteiro de uma Comédia Americana (Harry Kurnitz)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Charles Bonnet, o mais recente em uma longa linha de falsificadores de arte, na França, sente-se orgulhoso de sua profissão, a ponto de permitir que uma falsa “Vênus” de Benvenuto Cellini, esculpida por seu avô, seja exposta em um famoso museu de Paris. Sua filha, Nicole, sabe que a farsa possivelmente será descoberta quando agentes do governo forem avaliar a estátua.

Mais tarde, a jovem surpreende um ladrão, de smoking, na oficina do pai. Como não pode chamar a polícia por conta da atividade paterna, ela decide chantagear o desconhecido, que se chama Simon Dermott, conduzindo-o depois de volta ao hotel onde o mesmo se acha hospedado. Sua chantagem consiste em fazer com que ele a ajude a roubar a estátua de um milhão de dólares do museu, antes que os especialistas do governo cheguem para fazer os testes necessários à certificação da obra.

Simon Dermott, na realidade, é um inspetor especializado em rastrear objetos de arte roubados e se encontra na cidade reunindo provas contra Bonnet, mas sua atração por Nicole complica a tarefa. No entanto, intrigado com o desafio, termina por concordar em ajudar a bela jovem. Usando apenas um ímã, um bumerangue e suas inteligências, os dois conseguem remover a escultura de seu pedestal protegido a laser.

Em seguida, Simon oferece a Vênus ao noivo de Nicole, o milionário norte-americano Davis Leland, fanático por tesouros de arte que, em troca da escultura, concorda em abrir mão de Nicole. Além disso, Davis chega ao ponto de prometer a Simon que nunca mais permitirá que outra pessoa tenha acesso à suposta obra de Cellini. Com o caso encerrado, Simon e Nicole viajam para uma lua-de-mel, enquanto Bonnet alegremente faz planos para sua nova obra-prima.

imagem imagem imagem

Comentários

Embora não se encontre entre os melhores de Audrey Hepburn, "Como Roubar um Milhão" é ainda um delicioso filme para ser assistido. Com roteiro de Harry Kurnitz e direção de William Wyler, sua trama mistura um pouco de suspense com comédia romântica, tudo em um grau que permite sua indicação para toda a família. Treze anos antes, Wyler já havia dirigido Hepburn no aclamado “A Princesa e o Plebeu”, com Gregory Peck.

Na área técnica, o cineasta contou ainda com a ótima fotografia de Charles Lang, explorando uma das mais belas cidades do mundo, Paris, bem como, com uma boa trilha sonora de John Williams e, assinando o figurino, ninguém menos que Hubert de Givenchy, o qual já havia vestido Hepburn, com seus figurinos requintados, em “Sabrina, 1954”, “Cinderela em Paris, 1957”, “Bonequinha de Luxo, 1961”, “Charada, 1963” e ”Quando Paris Alucina, 1964”.

No elenco, a presença luminosa de Audrey Hepburn, com sua natural elegância, marca mais um ponto em favor do filme ora comentado. No papel de Simon Dermott, Peter O'Toole mostra-se como a combinação perfeita para co-estrelar ao lado de Hepburn, com quem mantém uma ótima química.

CAA