Filmes por gênero

TEMPO DE DESPERTAR (1990)

Awakenings
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Despertares (Portugal, Espanha, Argentina, México)
L'éveil (França, Canadá)
Risvegli (Itália)
Zeit des Erwachens (Alemanha)
Uppvaknanden (Suécia)
Przebudzenia (Polônia)
Livet længe leve (Dinamarca)
Пробуждение (Rússia)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama, Biográfico
Direção: Penny Marshall
Roteiro: Steven Zaillian
Produção: Lawrence Lasker, Walter F. Parkes, Amy Lemisch
Design Produção: Anton Furst
Música Original: Randy Newman
Fotografia: Miroslav Ondricek
Edição: Gerald B. Greenberg, Battle Davis
Direção de Arte: Bill Groom
Figurino: Cynthia Flynt
Guarda-Roupa: David Dumais, Irene Ferrari, George Potts
Maquiagem: Ilona Herman, Bernadette Mazur
Efeitos Sonoros: Jerry Ross, Anna Behlmer, Bob Newlan, Beth Bergeron e outros
Efeitos Especiais: Tony Parmelee
Nota: 8.5
Filme Assistido em: 1991

Elenco

Robert De Niro Leonard Lowe
Robin Williams Dr. Malcolm Sayer
Julie Kavner Eleanor Costello
Ruth Nelson Sra. Lowe
John Heard Dr. Kaufman
Max von Sydow Dr. Peter Ingham
Penelope Ann Miller Paula
Alice Drummond Lucy
Judith Malina Rose
Barton Heyman Bert
George Martin Frank
Anne Meara Miriam
Richard Libertini Sidney
Dexter Gordon Rolando
Jane Haynes Frances
Yusef Bulos Joseph
Steven Randazzo Luis
Gloria Harper Dottie
Mary Catherine Wright Enfermeira Beth
Mary Alice Enfermeira Margaret
Mel Gorham Enfermeira Sara
John Christopher Jones Dr. Sullivan
Bradley Whitford Dr. Tyler
Tanya Berezin Psiquiatra
Harvey Miller Diretor do Hospital
Keith Diamond Anthony
Laura Esterman Lolly
Charles Keating Sr. Kean
Christina Huertes Christina

Prêmios

Círculo dos Críticos de Cinema de Nova York, EUA

Prêmio de Melhor Ator (Robert De Niro)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Ator (Robert De Niro)

Oscar de Melhor Roteiro Adaptado (Steven Zaillian)

Oscar de Melhor Filme (Lawrence Lasker, Walter F. Parkes)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Ator em um Drama (Robin Williams)

Academia Japonesa de Cinema, Japão

Prêmio de Melhor Filme em Língua Estrangeira

Associação dos Críticos de Cinema de Chicago

Prêmio de Melhor Ator (Robert De Niro)

Prêmios Grammy, EUA

Grammy de Melhor Composição Instrumental escrita para o Cinema ou Televisão (Randy Newman)

Sociedade Nacional dos Críticos de Cinema dos Estados Unidos

Prêmio de Melhor Ator (Robert De Niro)

Grêmio dos Roteiristas da América

Prêmio de Melhor Roteiro baseado em material previamente publicado (Steven Zaillian)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Bronx, 1969.  Malcolm Sayer é um neurologista e pesquisador que conseguiu emprego em um hospital psiquiátrico.  Lá, ele encontra vários pacientes que aparentemente estão catatônicos, mas Sayer sente que eles estão só "adormecidos" e que, se forem medicados da maneira correta, poderão ser despertados.

Assim, pesquisa bem o assunto e chega à conclusão de que a L-Dopa, uma nova droga que já vinha sendo usada em pacientes com o Mal de Parkinson, deve ser o medicamento ideal para esses casos.  No entanto, ao levar o assunto para o diretor, este autoriza que apenas um paciente seja submetido ao tratamento.

Imediatamente, Sayer escolhe Leonard Lowe, que há décadas estava "adormecido", para ser submetido ao novo tratamento.  Gradualmente, Lowe se recupera e isso encoraja o médico a administrar a droga em outros pacientes, sob sua supervisão.  Logo, os pacientes mostram sinais de melhora e também mostram-se ansiosos em recuperar o tempo perdido.  Mas, infelizmente, Lowe começa a apresentar estranhos e perigosos efeitos colaterais...

imagem

Comentários

"Tempo de Despertar" é um belo e emocionante filme, baseado em um fato verídico, o trabalho do Dr. Oliver Sacks, um neurologista que usou a L-Dopa no tratamento de pacientes catatônicos.  É um filme que fala de coragem e esperança, coisas que todos nós precisamos em nossas vidas.

Robert De Niro e Robin Williams, como paciente e médico, estão maravilhosos, com ênfase para a atuação do primeiro.  A dança entre De Niro e Penelope Ann Miller é, talvez, a melhor cena do filme.

CAA