Filmes por gênero

PÉRFIDA (1941)

The little foxes
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Raposa matreira (Portugal)
La vipère (França, Bélgica)
La loba (Espanha, Argentina, México)
Piccole volpi (Itália)
Die kleinen Füchse (Alemanha)
Kvinnan utan nåd (Suécia)
De små ræve (Dinamarca)
Hyena's (Holanda)
Маленькие лисички (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama, Romance
Direção: William Wyler
Roteiro: Lillian Hellman
Produção: Samuel Goldwyn
Música Original: Meredith Willson
Direção Musical: Alfred Newman
Fotografia: Gregg Toland
Edição: Daniel Mandell
Direção de Arte: Stephen Goosson
Figurino: Orry-Kelly
Guarda-Roupa: Eugene Joseff
Maquiagem: Perc Westmore
Efeitos Sonoros: Frank Maher
Nota: 8.5
Filme Assistido em: 1994

Elenco

Bette Davis Regina Giddens
Herbert Marshall Horace Giddens
Teresa Wright Alexandra Giddens
Dan Duryea Leo Hubbard
Richard Carlson David Hewitt
Patricia Collinge Birdie Hubbard
Charles Dingle Ben Hubbard
Carl Benton Reid Oscar Hubbard
Jessica Grayson Addie
John Marriott Cal
Russell Hicks William Marshall
Lucien Littlefield Manders
Virginia Brissac Sra. Hewitt
Terry Nibert Julia
Henry Thomas Harold
Charles R. Moore Simon
Al Bridge Dawson
Tex Driscoll Cliente do Banco
Jesse Graves Maitre
Lew Kelly .
Henry Roquemore .
Kenny Washington .

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Direção (William Wyler)

Oscar de Melhor Atriz (Bette Davis)

Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante (Teresa Wright)

Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante (Patricia Collinge)

Oscar de Melhor Filme (Samuel Goldwyn Productions)

Oscar de Melhor Roteiro (Lillian Hellman)

Oscar de Melhor Direção de Arte - Decoração de Interiores (Stephen Goosson, Howard Bristol)

Oscar de Melhor Edição (Daniel Mandell)

Oscar de Melhor Trilha Sonora (Meredith Willson )

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

No início do século XX, Regina Giddens oferece um jantar para homenagear William Marshall, um rico industrial de Chicago que está pensando em construir um moinho de algodão em sua pequena cidade. Reunidos na mesa, além dela e do convidado, encontram-se sua doce e jovem filha Alexandra, seus gananciosos irmãos Ben e Oscar, bem como a esposa e o filho de Oscar, Birdie e Leo. Quando a bondosa Birdie começa a tagarelar, Oscar cruelmente a acusa de procurar viver um passado glorioso da família dela, marcado por uma grande plantação e uma enorme fortuna.

Depois de uma noite ouvindo as intenções de Ben e Oscar, William concorda em entrar no negócio com eles, convida Regina a visitá-lo em Chicago e se despede. Quando ela, de repente, declara que planeja se mudar para Chicago com Alexandra, seus irmãos, sem a menor cerimônia, a lembram que, primeiro ela precisa convencer seu marido ausente, Horace, dono do Banco Planters Trust Co., a investir seu dinheiro no moinho de algodão.

Ciente de que os irmãos dela precisam de Horace para concluir o negócio, a voraz Regina insiste em uma fatia maior da empresa. Maliciosamente, Oscar retruca que o marido dela, doente, não deve estar pensando em abandonar o seu refúgio num quarto de hospital em Baltimore. Ben oferece, então, à irmã, uma quota de 40 por cento, a ser retirada da parte devida a Oscar. Este, relutantemente, concorda com a ideia desde que seu indolente filho, Leo, se case com Alexandra como parte do negócio.

Regina pede à Alexandra que vá até o hospital de Baltimore e traga o pai de volta. No dia seguinte, no caminho para a estação ferroviária, ela se despede de David Hewitt, um jornalista por quem se acha apaixonada. Na viagem de volta, Horace apresenta um problema cardíaco grave, sendo forçado a descansar em um hotel de Mobile, para recuperar suas forças, atrasando assim a chegada dos dois.

Enquanto Regina prepara a casa para seu marido, seus irmãos a insultam por conta do atraso de Alexandra e Horace. Mais tarde, Oscar critica a incompetência de Leo, funcionário do Banco de Horace. Leo confessa que tem acesso ao cofre do tio, onde descobriu US$ 90.000 em títulos negociáveis. Tal fato leva o avarento Oscar a considerar a possibilidade de pedir emprestados os referidos títulos.

Quando Horace chega finalmente, Regina finge preocupação com sua saúde, mas não demora a atacá-lo com sua maldade ao dizer-lhe que sabe que ele está com pouco tempo de vida. A chegada dos irmãos, no entanto, faz com que ela se reconcilie com o marido como forma de agilizar o negócio. Enquanto Horace toma uma colher de seu remédio, Ben tenta forçá-lo a liberar o dinheiro. Alegando seu estado de saúde, ele pede para adiar sua resposta, desencadeando assim a fúria de Regina.

Mais tarde, depois de uma festa na casa dos Giddens, Oscar informa Regina que ele seguirá no dia seguinte para Chicago a fim de fechar o negócio. Os irmãos seguem então para o quarto de Horace a fim de exigirem sua resposta. Horace denuncia o acordo, alegando que ele vai enganar os trabalhadores pobres da cidade ao considerar a redução dos custos trabalhistas. Furiosa, Regina discute com o marido enquanto Ben e Oscar instruem Leo a pegar os títulos negociáveis que se acham no cofre de Horace. Pouco tempo depois, Ben informa à Regina que Oscar já partiu para Chicago com o dinheiro. Tendo ouvido a conversa, Horace diz à mulher que ela e seus irmãos são verdadeiros abutres. Em resposta, ela lhe afirma que seu sonho é vê-lo morto o mais cedo possível.

Certo dia, quando Regina se encontra ausente, David e Alexandra se juntam a Horace, Birdie e Addie, a fiel empregada da família. Ligeiramente embriagada, Birdie confessa seu desprezo pelos que exploram os pobres e recorda que Oscar casou-se com ela para ganhar o controle do algodão dos campos de sua família. Ela comenta que bebe para esquecer seu sofrimento e chama a atenção de Alexandra ao dizer-lhe que esse poderá ser igualmente o destino dela.

Horace decide, então, ir até seu Banco para examinar seu testamento. Uma vez lá, ao abrir o cofre, verifica que seus títulos desapareceram. Em seguida, ao pedir a Cal, seu motorista, para ir buscar seu advogado em Mobile, Leo ouve a conversa e alerta seu pai.

À noite, enquanto David e Horace jogam cartas, o jovem confessa que se acha apaixonado por Alexandra. Regina, que se achava fora, ao voltar para casa é surpreendida quando o marido lhe diz que decidiu permitir que os irmãos dela negociassem seus títulos, o que a deixa de fora dos lucros que advirem. A dura reação dela o leva a sofrer um ataque cardíaco.

Ao tomarem conhecimento do que está ocorrendo na casa dos Giddens, Oscar e Ben correm até lá, onde Regina os chantageia ao exigir 75% dos negócios deles ligados ao projeto do moinho de algodão. Pouco depois, com a morte de Horace, Regina volta a ameaçar seus irmãos por roubo. Sem alternativa, resta a eles aceitar suas exigências.

Alexandra ouve toda a conversa e, depois que seus tios vão embora, encara a mãe, diz o que pensa dela e, em seguida, vai embora com David enquanto Regina, completamente sozinha, os observa da janela de seu quarto.

imagem

Comentários

Adaptação de uma peça de teatro de Lillian Hellman, que também escreveu o roteiro, “Pérfida” é um magnífico filme realizado pelo grande cineasta William Wyler na época de ouro do cinema hollywoodiano.

O filme marca a terceira e última colaboração entre o cineasta e a grande atriz Bette Davis, maior destaque no que tange ao quesito atuação. Com roteiro e diálogos inteligentes, à medida que o filme avança, o espectador se sente cada vez mais fascinado por ele.

Enfim, “Pérfida” é um filme inesquecível e, por conseguinte, imperdível.

CAA