Filmes por gênero

A JURADA (1996)

The juror
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: La jurée (França, Canadá)
Il giurato (Itália)
Coacción a un jurado (Espanha)
Nicht schuldig (Alemanha)
Den edsvurna (Suécia)
Nævningen (Dinamarca)
Pod presja (Polônia)
Присяжная (Rússia)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama, Suspense
Direção: Brian Gibson
Roteiro: Ted Tally
Produção: Irwin Winkler, Rob Cowan
Design Produção: Jan Roelfs
Música Original: James Newton Howard
Fotografia: Jamie Anderson
Edição: Robert M. Reitano
Direção de Arte: Charley Beal
Figurino: Colleen Atwood
Guarda-Roupa: William A. Campbell, Mary Gierczak
Maquiagem: Leslie Fuller, Raúl Sarmiento
Efeitos Sonoros: John Morris, Kevin O'Connell , R. Burton, Greg Russell e outros
Efeitos Especiais: Eric Allard, Daniel Ottesen, John Ottesen
Efeitos Visuais: Craig A. Mumma
Nota: 6.9
Filme Assistido em: 1996

Elenco

Demi Moore Annie Laird
Alec Baldwin Mark Cordell
Anne Heche Juliet
Tony Lo Bianco Louie Boffano
Michael Rispoli Joseph Boffano
Joseph Gordon-Levitt Oliver Laird
James Gandolfini Eddie
Michael Constantine Juiz Weitzel
Joseph Perrino Thomas Riggio
Rosemary De Angelis Sra. Riggio
Matt Craven Boone
Lindsay Crouse Tallow
Todd Susman Bozeman
Julie Halston Inez
Matthew Cowles Rodney
William Hill Walters
Melissa Murray Lainie
Denise Burse Secretária
Philippe Hartmann Detetive particular
Al Cerullo Piloto de helicóptero
Marilyn Dobrin Sra. Kolodny
Gayle Scott Cantora
Brett Barsky Jesse
Rauol Morales Atirador
Marco Quazzo Atirador

Prêmios

Prêmios Razzie, Los Angeles, California, Estados Unidos

Prêmio Razzie de Pior Atriz (Demi Moore)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Annie Lairde é uma escultora que mora em Nova York com seu filho Oliver. Certo dia, ela é selecionada para ser jurada no julgamento do mafioso Louie Boffano, acusado de ordenar os assassinatos de Salvatore Riggio e de seu neto.

Isso faz com que Annie seja chantageada pelo pistoleiro psicopata Mark Cordell que, depois de comprar algumas obras dela, a pressiona para que vote pela absolvição de Boffano e convença os demais jurados a fazerem o mesmo, sob pena da vida de seu filho ser ameaçada.

Assustada, Annie convence o júri a absolver o mafioso. Após o julgamento, no entanto, Boffano sugere que a escultora seja morta para não deixar rastros, mas Cordell o convence do contrário.  Em seguida, o pistoleiro procura Juliet, amiga de Annie. Depois de levá-la para a cama, ele a mata com uma overdose de drogas. Para garantir a segurança de seu filho, Annie o esconde em uma aldeia da Guatemala.

Quando o promotor público descobre que Annie havia sido ameaçada, ele a procura para que ela seja testemunha do Estado num processo contra Cordell que, agora, pretende assumir o império de Boffano.

De acordo com o combinado com o promotor, Annie consegue participar de uma reunião agendada com Cordell, ocasião em que ela grava uma fita na qual ele fala de suas ambições e termina por se incriminar. Ela usa a fita para avisar Boffano, que agenda uma reunião com Cordell.

O plano de Boffano, no entanto, sai pela culatra quando ele e seu filho Joseph são assassinados por Cordell e seus capangas. Por outro lado, furioso com a traição de Annie, ele a chama e lhe revela sua intenção de ir à Guatemala para matar Oliver.

Apavorada, a escultora viaja ao encontro do filho. Uma vez na Guatemala, encontra Cordell perseguindo Oliver, ocasião em que moradores locais o matam. Para certificar-se de que ele está realmente morto, Annie, também armada com uma pistola, dispara mais seis tiros contra ele.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta britânico Brian Gibson, a partir de um roteiro escrito por Ted Tally, “A Jurada” não chega a ser um bom filme. Sua trama é baseada num livro de George Dawes Green e seu interesse reside, basicamente, na confrontação psicológica entre os personagens vividos por Demi Moore e Alec Baldwin.

Embora apresentando vários momentos de ação e suspense, a direção de Gibson se mostra às vezes pouco convincente. No elenco, o maior destaque é Alec Baldwin, no papel do psicopata Mark Cordell. A grande surpresa vem da presença do jovem ator de 15 anos, Joseph Gordon-Levitt, no papel do filho ameaçado. Quanto à Demi Moore, como no caso de “Striptease”, mais uma vez decepciona como atriz.

CAA