Filmes por gênero

TRÊS HORAS PARA MATAR (1954)

Three hours to kill
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Trois heures pour tuer (França, Bélgica)
Tre ore per uccidere (Itália)
Tres horas para vivir (Espanha)
Drei stunden zeit (Alemanha, Austria)
Tre timmar att hämnas (Suécia)
Poznac prawde (Polônia)
Tre timers frist (Dinamarca)
Trei ore pentru a ucide (Romênia)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Faroeste
Direção: Alfred L. Werker
Roteiro: Roy Huggins, Richard Alan Simmons
Produção: Harry Joe Brown
Música Original: Paul Sawtell
Fotografia: Charles Lawton Jr.
Edição: Gene Havlick
Direção de Arte: George Brooks
Efeitos Sonoros: John P. Livadary
Nota: 7.4
Filme Assistido em: 1956

Elenco

Dana Andrews Jim Guthrie
Donna Reed Laurie Mastin
Dianne Foster Chris Palmer
Stephen Elliott Xerife Ben East
Richard Coogan Niles Hendricks
Laurence Hugo Marty Lasswell
James Westerfield Sam Minor
Francis McDonald Vince, auxiliar do Xerife
Carolyn Jones Polly
Charlotte Fletcher Betty
Whit Bissell Deke
Richard Webb Carter Mastin
Edward Clark Ernest
Edward Earle Rancheiro
Boyd Stockman Rancheiro
Frank Hagney Cass
Julian Rivero Dominguez
Felipe Turich Esteban
Paul E. Burns Albert
Hank Mann Morador local
Frank O'Connor Morador local
Pat O'Malley Morador local

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Jim Guthrie retorna à sua cidade natal, três anos depois de ser falsamente acusado de assassinato, para descobrir a identidade do verdadeiro assassino. Quando ele encontra seu antigo amigo, o garçom Sam Minor, e lhe pergunta por que ele participou da tentativa de linchá-lo, o xerife Ben East intervém. Jim vai voluntariamente para a cadeia e lá descreve como ele passou três miseráveis anos fugindo até tomar conhecimento da nomeação de Ben como xerife. Acreditando que a honestidade dele pode ajudá-lo a resolver o crime, Jim diz que ele se arriscou ao retornar. Pressionado por Ben, ele lhe explica o que ocorreu na noite que mudou sua vida três anos atrás:

Em um baile dado pelo proprietário do Saloon, Marty Lasswell, Jim discretamente comemorou seu próximo noivado com Laurie Mastin e educadamente esquivou-se de um pedido de dança feito pela bela Chris Palmer.  Quando Laurie chegou com seu irmão Carter, ela e Jim saíram do Saloon, por alguns minutos, para discutirem a melhor maneira de dar a notícia de seu noivado ao superprotetor irmão dela. Na ocasião, eles foram interrompidos por Niles Hendricks, que pediu à Laurie para dançar com ele, no momento em que Carter chegou ao local à procura da irmã. Quando o casal entrou para o salão de baile, Carter ordenou que ele se afastasse da irmã e, ao confessar que pretendia se casar com Laurie, ele o avisou que ninguém na cidade o ajudaria, se assim fosse o seu desejo, chegando a ameaçá-lo de morte se ele insistisse no assunto. Logo em seguida, os dois entraram em uma luta corporal e ele terminou sendo nocauteado por Carter. Momentos depois, ao acordar, ele descobriu que Carter encontrava-se morto nas proximidades. Logo em seguida, uma multidão que se achava no salão de baile, chegou ao local quando ele segurava a arma de Carter. Depois que Marty examinou a arma e descobriu que dois tiros haviam sido disparados, a multidão, liderada pelo barbeiro Deke, Niles e Sam, pediu sua imediata punição. No entanto, na confusão que se formou, ele conseguiu fugir.

Voltando ao presente, Jim pede ao xerife que lhe dê um tempo para ele encontrar o verdadeiro assassino, ocasião em que o xerife lhe concede as três horas que faltam para o pôr do sol para que ele consiga se livrar da prisão. Quando Marty observa Jim deixando a delegacia, ele faz planos para deixar a cidade imediatamente. Por outro lado, armado com uma pistola, Sam está à espreita de Jim, mas ao ver seu reflexo numa vitrine, ele se apressa e se refugia na barbearia de Deke. No entanto, logo depois, Jim entra na barbearia para acusar Deke pelo crime, lembrando-o que ele devia uma alta quantia a Carter, mas ele insiste ser inocente.

Mais tarde, no hotel da pequena cidade, Jim encontra-se com Chris, que lhe diz que sempre acreditou nele e que continua a esperá-lo, mas ele reafirma que continua apaixonado por Laurie. Enquanto isso, o xerife diz a Sam, Marty e Deke que todos eles devem permanecer na cidade, declarando que o primeiro que fugir será considerado culpado. Pouco depois, Jim chega ao rancho de Niles e fica surpreso ao descobrir que Laurie casou-se com ele e que tem um filho, Carter Jr., que ele imediatamente percebe ser seu próprio filho. Quando ele insiste em confrontar Niles, Laurie se enfurece por ele acreditar que ela se casaria com o assassino de seu irmão. Após a discussão dos dois, Esteban, o capataz do rancho, engana Jim ao dizer-lhe que encontrará Niles nas colinas. Niles, que foi avisado do retorno de Jim por Vince, auxiliar do xerife, chega em casa para pegar um rifle e, apesar dos pedidos de Laurie, ele diz que a única maneira de salvar seu casamento é matar Jim.

Em seguida, armado, ele se dirige para as colinas a fim de matá-lo, mas Vince evita o confronto dando ordem de prisão a Jim. Este, no entanto, consegue fugir. Enquanto isso, preocupada com a segurança de Jim, Chris procura o xerife, que lhe diz que um delegado federal está chegando à cidade para prendê-lo. Por outro lado, Laurie se dirige à cidade com seu pequeno filho para pedir ao xerife que ele evite que seu marido e Jim se encontrem. Ao se encontrar com Chris, esta a convence a dizer a Jim que ela ainda se preocupa com ele, fazendo com que ele não sinta necessidade de vingança. Assim, quando ele retorna à cidade, Laurie o encontra e, em lágrimas, ela lhe diz que se casou com Niles unicamente por causa de sua gravidez. No entanto, ele se mostra desgostoso quando ela confessa que acredita ser ele o assassino de seu irmão.

Mais tarde, Marty, Niles, Deke e Sam encontram-se no Saloon, quando Jim os encontra. Eles discutem os acontecimentos que envolveram a morte de Carter até que Marty francamente admite seu envolvimento na tentativa de linchamento e diz saber a identidade do assassino. Pouco depois, Jim vai até o gabinete do xerife para se entregar e pedir um julgamento público. Convencido de que Jim será considerado culpado, ele lhe oferece uma oportunidade para escapar. No entanto, Jim o acusa de ser o assassino, revelando que Marty lhe dissera que ele havia perdido uma grande soma em dinheiro para Carter, em dívidas de jogo. Ben admite sua culpa e tenta fugir. Jim o persegue e é ferido por ele que, por sua vez, é morto por Niles.

No final, as pessoas convidam Jim para que ele permaneça na cidade, mas ele se recusa. Em seguida, ele se despede de Laurie, de Niles e de seu pequeno filho e, ao deixar a cidade, Chris o acompanha.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Alfred L. Werker, a partir de um roteiro escrito por Roy Huggins e Richard Alan Simmons, “Três Horas Para Matar” é um faroeste norte-americano produzido pela Columbia Pictures Corporation em 1954. Sua trama, baseada numa estória de Alex Gottlieb, conta as dificuldades por que passa um homem em sua luta para provar sua inocência, quando é injustamente acusado de ter assassinado seu futuro cunhado.   

A direção de Werker se mostra apenas razoável, embora consiga manter um bom ritmo, principalmente em sua segunda metade. No elenco, o maior destaque é a ótima atuação de Dana Andrews, no papel principal, seguida pela de Donna Reed, uma mulher apaixonada que fica chocada ao pensar que seu irmão foi morto pelo homem que ela ama.

CAA