Filmes por gênero

TODA NUDEZ SERÁ CASTIGADA (1973)

imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: All nudity shall be punished (USA)
Ogni nudità sarà proibita (Itália)
Toda desnudez será castigada (Espanha)
Alle Nacktheit wird bestraft (Alemanha)
Pais: Brasil
Gênero: Drama
Direção: Arnaldo Jabor
Roteiro: Arnaldo Jabor
Produção: Arnaldo Jabor, Roberto Farias, Paulo Porto
Design Produção: Régis Monteiro
Música Original: Astor Piazzolla
Música Não Original: Carl Orff
Fotografia: Lauro Escorel
Edição: Rafael Justo Valverde
Figurino: Regis Monteiro
Maquiagem: Ronaldo Abreu
Efeitos Sonoros: Alberto Vianna, Geraldo José
Nota: 8.2
Filme Assistido em: 1974

Elenco

Paulo Porto Herculano
Darlene Glória Geni
Elza Gomes Tia que dá banho em Serginho
Henriqueta Brieba Tia
Paulo César Pereio Patrício
Isabel Ribeiro Neneca
Paulo Sacks Serginho
Sérgio Mamberti Odésio, gay no bordel
Hugo Carvana Comissário
Orazir Pereira Ladrão boliviano
Abel Pera Um velho poeta cliente de Geni
Waldir Onofre Beberrão
Teresa Mitota .
Orlando Bonfim .
Saul Lachtermacher .

Prêmios

Festival Internacional de Berlim, Alemanha

Prêmio Urso de Prata de Melhor Direção (Arnaldo Jabor)

Festival de Gramado, Brasil

Kikito de Ouro de Melhor Filme Brasileiro (Arnaldo Jabor)

Kikito de Ouro de Melhor Atriz (Darlene Glória)

Menção Especial (Astor Piazzolla)

Associação Paulista de Críticos de Arte

Prêmio de Melhor Cenografia (Régis Monteiro)

Indicações

Festival Internacional de Berlim, Alemanha

Prêmio Urso de Ouro (Arnaldo Jabor)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em uma família tradicional, Herculano, um homem puritano que só tinha tido uma mulher na vida, prometeu para Serginho, seu filho, enquanto a esposa agonizava, que jamais teria outra mulher.  Pautando sua vida por rígidos códigos familiares e religiosos, continua decidido a manter-se fiel à mulher falecida.  O vazio existencial de um núcleo familiar esgarçado pela morte da mulher, o leva a uma profunda depressão que preocupa suas tias.  Estas, temendo que ele cometa suicídio, suplicam ao outro sobrinho, Patrício, irmão de Herculano, que procurem alguém para preencher o vazio na vida dele.

Patrício, desempregado, dependente de Herculano, decide apresentar a ele uma prostituta, Geni.  Para Patrício, o sexo é a solução para o irmão.   Herculano consegue romper com a memória da falecida e encontra em Geni a realização da sua felicidade sexual.  Poe outro lado, Geni encontra nele a segurança material que nunca teve.

Serginho, o filho que vive da memória da mãe morta, ao ver o pai com Geni, fica totalmente transtornado e se dirige a um barzinho, onde depois de beber além da conta, provoca uma briga e termina preso.  Recolhido ao xadrez, é estuprado por um ladrão boliviano.

Uma vez solto, passa a aceitar o casamento do pai com Geni.  Mas seus motivos são perversos: sem o pai saber, Serginho seduz Geni e passa a envolvê-la e ser seu amante.  É a forma que ele encontra para “vingar” a infidelidade do pai – sendo amante da madrasta.

Mais tarde, Geni, apaixonada por Serginho, se transtorna e comete suicídio quando Patrício lhe diz que o viu fugindo de avião com o ladrão boliviano.

imagem imagem imagem

Comentários

Adaptação para o cinema do livro de Nelson Rodrigues, "Toda Nudez Será Castigada" é um ótimo filme brasileiro.  Roteirizado e dirigido por Arnaldo Jabor, o filme traça um retrato da hipocrisia moral da sociedade e gira em torno da família de um viúvo que jurou nunca mais se casar, mas que se apaixona por uma prostituta.

Como em toda obra de Nelson Rodrigues, o filme é provocativo e não aceita meios-termos:  no caso, ou se tem a castidade absoluta ou a devassidão sexual.

O roteiro e a direção de Arnaldo Jabor são impecáveis.  A música de Astor Piazzolla é um luxo.  Darlene Glória está magnífica no papel da prostituta Geni.  Paulo Porto também está perfeito como Herculano.

CAA