Filmes por gênero

NO CAMINHO DOS ELEFANTES (1954)

Elephant Walk
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: A senda dos elefantes (Portugal)
La piste des éléphants (França, Bélgica)
La pista degli elefanti (Itália)
La senda de los elefantes (Espanha)
La furia de Ceylán (Chile, México)
Elefantenpfad (Austria, Alemanha)
Elefantstigen (Suécia)
Elefant-stien (Dinamarca)
Sciezka sloni (Polônia)
Слоновья тропа (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Aventura, Drama
Direção: William Dieterle
Roteiro: John Lee Mahin
Produção: Irving Asher
Música Original: Franz Waxman
Fotografia: Loyal Griggs
Edição: George Tomasini
Direção de Arte: Hal Pereira, J. McMillan Johnson
Figurino: Edith Head
Maquiagem: Wally Westmore
Efeitos Sonoros: John Cope, Gene Merritt
Efeitos Especiais: John P. Fulton, Paul K. Lerpae
Nota: 7.6
Filme Assistido em: 1955

Elenco

Elizabeth Taylor Ruth Wiley
Dana Andrews Dick Carver
Peter Finch John Wiley
Abraham Sofaer Appuhamy
Abner Biberman Dr. Pereira
Noel Drayton Atkinson
Rosalind Ivan Sra. Lakin
Barry Bernard Strawson
Philip Tonge John Ralph
Edward Ashley Gordon Gregory
Leo Britt Chisholm
My Lee Haulani Rayna
Jack Raine Norbert
Victor Millan Koru
Carlos Rivero Tomás, motorista
Norma Varden Mulher na Loja
Henry Carr Empregado
Jiva Raj De Alwis Empregado
Rodd Redwing Empregado
William Benegal Rau Empregado

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Na Inglaterra, Ruth é uma jovem balconista de uma livraria. Ao conhecer John Wiley, proprietário de uma grande plantação de chá, no Ceilão, os dois se apaixonam e se casam duas semanas depois. Alguns dias mais tarde, ao chegar à Elephant Walk, local onde se encontram as terras do marido, Ruth se mostra emocionada ao descobrir que John vive numa luxuosa mansão cuidada por inúmeros empregados, sob as ordens do mordomo Appuhamy.

Por outro lado, no entanto, ela se mostra preocupada ao descobrir que a mansão foi construída ao longo de uma trilha usada por elefantes, em seu caminho para o rio e, principalmente, ao tomar conhecimento de que Tom, pai de John, acha-se enterrado em um túmulo localizado atrás da mansão. De qualquer forma, Ruth tenta se adaptar a esse ambiente inteiramente estranho para ela. Para conhecê-la, John convida seus amigos fazendeiros e o administrador de suas terras, o americano Dick Carver. Depois de darem as boas-vindas a ela, eles se embriagam e começam a jogar e a fazer muito barulho. Quando Ruth tem a oportunidade de dizer ao marido que se achava assustada com o barulho, ele friamente lhe diz que seus medos são infantis, o que a deixa amedrontada. Chorando, ela corre para seu quarto e, de repente, envergonhado, John a segue e lhe pede desculpas.

No dia seguinte, Ruth observa Appuhamy rezando ao pé da sepultura de Tom e, em seguida, descobre que tudo na casa obedece aos desejos do antigo patriarca. Naquela noite, antes de iniciar uma viagem, Dick incentiva Ruth a contatá-lo se precisar de ajuda. Mais tarde, embriagado, John fratura uma perna e é confinado à sua cama. Certo dia, durante o período de convalescença de John, Ruth ouve quando Appuhamy fala para um retrato de Tom que ela “não pertence” à Elephant Walk. Por outro lado, ao conversar com o médico do marido, este lhe diz que as atitudes beligerantes de John estão prejudicando sua recuperação.

Preocupada, ela escreve para Dick pedindo sua ajuda, o que faz com que ele antecipe seu retorno à Elephant Walk. Enquanto isso, o humor de John não melhora. Ao contrário, ele piora quando a região passa por uma seca e os elefantes tornam-se agitados com a falta de água. Certo dia, quando John grita com ela por ter alterado o cardápio sem sua autorização, Ruth corre ao encontro de Dick e, enquanto cavalgam juntos, ela confessa que o marido ainda é governado pelo pai morto.

Dick a beija e, apesar de se sentir atraída por ele, ela se afasta alegando que ainda ama o marido. Ao chegar em casa, John lhe pede desculpas e lhe promete uma celebração especial. Ao descobrir que a tal celebração especial nada mais era do que uma recepção para os amigos bêbados do marido, no dia do aniversário dele, Ruth se sente extremamente ofendida e expulsa os convidados de sua casa. Na manhã seguinte, John a condena por ter expulsado seus amigos e, quando ela insiste que ele odeia seu falecido pai tanto quanto ela, ele a agride fortemente. Atordoada, Ruth corre ao encontro de Dick e lhe pede para levá-la para Paris. Ao mesmo tempo, no entanto, um dos empregados de John é acometido de cólera e a plantação é colocada em quarentena. Presos em Elephant Walk, Ruth e Dick trabalham longas horas na luta contra a epidemia, procurando acalmar os trabalhadores aterrorizados.

Quando John, que está a par dos planos de Ruth para daixá-lo, insiste em enterrar os mortos, ela fica impressionada com sua dedicação altruísta. Terminada a quarentena, Ruth diz a Dick que não pode deixar John antes de as chuvas chegarem, apesar dele insistir que Dick continua o mesmo. Como medida de precaução, as cabanas dos trabalhadores são incendiadas e, agitados pelo fogo, os elefantes começam a debandar. Sem pessoal suficiente para trazê-los de volta, os elefantes invadem a casa e matam Appuhamy, enquanto John consegue salvar Ruth. Só então, a chuva volta a cair em Elephant Walk, ocasião em que John e Ruth se abraçam e se comprometem a começar uma nova vida juntos.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta William Dieterle, a partir de um roteiro escrito por John Lee Mahin, “No Caminho dos Elefantes” é um filme norte-americano produzido pela Paramount Pictures em 1954. Sua trama, baseada num livro de Robert Standish, é marcada por um misto de emoção, romance e intriga.

Na direção, Dieterle realiza um trabalho razoavelmente bom, no que é ajudado pela ótima fotografia a cargo de Loyal Griggs. Os cenários são excelentes e o estouro dos elefantes, no final do filme, é impressionante.

No elenco, o maior destaque é a presença de Peter Finch, ótimo no papel do rico proprietário de uma grande plantação de chá no Ceilão. Elizabeth Taylor, por outro lado, chama a atenção por sua beleza aos vinte e dois anos de idade.

CAA