Filmes por gênero

KIM (1950)

Kim
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Kim de la India (Espanha)
Kim - Geheimdienst in Indien (Alemanha)
Rudyard Kipling's Kim (Reino Unido)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Aventura, Drama
Direção: Victor Saville
Roteiro: Helen Deutsch, Leon Gordon, Richard Schayer
Produção: Leon Gordon
Música Original: André Previn
Fotografia: William Skall
Edição: George Boemler
Direção de Arte: Cedric Gibbons, Hans Peters
Figurino: Valles
Maquiagem: William Tuttle
Efeitos Sonoros: Douglas Shearer
Efeitos Especiais: Warren Newcombe, Arnold Gillespie
Nota: 7.5
Filme Assistido em: 1952

Elenco

Errol Flynn Mahbub Ali, o Barba Ruiva
Dean Stockwell Kim
Paul Lukas Lama
Robert Douglas Coronel Creighton
Thomas Gomez Emissário
Cecil Kellaway Hurree Chunder
Arnold Moss Lurgan Sahib
Reginald Owen Padre Victor
Laurette Luez Laluli
Richard Hale Hassan Bey
Ivan Triesault Espião russo
Roman Toporow Espião russo
Hayden Rorke Major Ainsley
Michael Ansara Guarda do Harém
Walter Kingsford Dr. Bronson
Wilson Wood Gerald
Hamilton Camp Thorpe
Bette Daniels Srta. Manners
Robin Hughes Oficial Britânico
Danny Rees Biggs

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Na Índia de 1885, ainda colônia do Império Britânico, Kim, um jovem órfão de pais ingleses, usa de sua astúcia e esperteza para se passar por indiano e, assim, evitar de ser enviado à escola para crianças brancas.  Seu maior benfeitor é também um homem branco que se passa por nativo, o comerciante de cavalos, Mahbub Ali, o Barba Ruiva, que, na realidade, trabalha como espião para o Império e usa Kim como um de seus 'correios' confiáveis.

Certo dia, Kim encontra um sacerdote budista, Lama, vindo do Tibet à procura de um rio sagrado, o "Rio das Flechas", que, para ele, tem o poder de limpar as pessoas do pecado e de abrir as portas para a sabedoria.  O garoto passa a ter uma afeição especial pelo Lama, a quem chama de santo homem.

Atendendo ao conselho de Barba Ruiva, Kim segue viagem com o Lama, aproveitando-a para levar uma mensagem vital para o Coronel Creighton, chefe do Serviço Secreto do Exército Britânico.  A mensagem diz respeito aos preparativos de tropas rebeldes, em Khyber Pass, as quais contam com a ajuda de grupos vindos da Rússia, através do Afeganistão, preparativos esses que visam atacar as planícies do norte da Índia.

Durante a viagem, os dois encontram casualmente o Regimento ao qual o pai de Kim servira.  O Major Ainsley e o Padre Victor lêem a carta que o garoto carrega consigo, escrita por seu pai, na qual ele pede que cuidem dele e que o mandem para a escola do exército.  O oficial promete-lhe enviá-lo para o Orfanato Militar, mas Kim reage, dizendo que prefere seguir com o Lama, de quem passou a ser discípulo.

Quando o budista toma conhecimento da verdadeira origem de seu pequeno amigo, o aconselha a ficar com seu povo.  Na ocasião, sugere que o garoto seja colocado no Colégio São Xavier, por ser o melhor.  Quando o major e o padre comentam que ele é muito caro, Lama se compromete a conseguir recursos para pagar sua educação.

Assim, Kim é enviado ao Colégio São Xavier, onde inicia seus estudos.  Quando chegam as férias, por não ter família, ele deveria ir para o Orfanato Militar, mas, usando de sua conhecida astúcia, consegue se juntar ao Barba Ruiva, oportunidade em que toma algumas lições úteis de espionagem com o agente britânico, Lurgan Sahib.

Quando Barba Ruiva sai para uma nova missão, Kim e Lama o acompanham.  Eles vão até as montanhas situadas na fronteira com o Afeganistão, onde seguem as pistas de dois espiões russos, que se passam por geólogos.  Ao encontrá-los, Barba Ruiva se vê obrigado a matá-los.  As tropas rebeldes avançam através de um desfiladeiro, mas, bem localizados no alto, Barba Ruiva e Kim conseguem provocar um delizamento de rochas, dizimando as mesmas.  Logo depois, ao acreditar ter finalmente encontrado o "Rio das Flechas", o sacerdote budista morre.

Antes de retomar seus estudos, Kim ganha um relógio de ouro do Coronel Creighton.

imagem

Comentários

Baseado num dos livros de Rudyard Kipling, "Kim" é um bom filme sobre um garoto órfão que tem que se cuidar, sozinho, num mundo de adultos.  Adicionalmente, ele ainda cuida de um velho sacerdote budista, a quem chama de santo homem.  Um ponto que chama a atenção é a forma desenvolta com que se desloca entre dois mundos totalmente diferentes, mudando apenas o modo de se vestir.

Realizado pelo cineasta inglês Victor Saville, o filme conta a história desse garoto num período em que a Índia era uma Colônia do Império Britânico, tendo a Rainha Victoria como sua Imperatriz.

A fotografia de William Skall é muito boa, com belos cenários.  O roteiro e a direção de arte apresentam algumas pequenas falhas, o que não chega a prejudicar o bom entendimento da trama. Dean Stockwell, no auge de sua carreira, como ator mirim, está bem no papel-título.  Errol Flynn, como coadjuvante, apresenta um desempenho mediano.

CAA