Filmes por gênero

LADRÃO DE CASACA (1955)

To catch a thief
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: La main au collet (França, Bélgica, México)
Caccia al ladro (Itália)
Atrapa a un ladrón (Espanha)
Para atrapar al ladrón (Argentina, México)
Über den Dächern von Nizza (Alemanha, Austria)
Ta fast tjuven (Suécia)
Varkaitten paratiisi (Finlândia)
Fang tyven (Dinamarca)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Suspense, Romance
Direção: Alfred Hitchcock
Roteiro: John M. Hayes
Produção: Alfred Hitchcock
Música Original: Lyn Murray
Fotografia: Robert Burks
Edição: George Tomasini
Direção de Arte: Hal Pereira, J. McMillan Johnson
Figurino: Edith Head
Guarda-Roupa: Ed Fitzharris, Grace Harris
Maquiagem: Wally Westmore
Efeitos Sonoros: John Cope, Harold Lewis
Efeitos Especiais: John P. Fulton, Farciot Edouart
Nota: 8.5
Filme Assistido em: 1956

Elenco

Cary Grant John Robie
Grace Kelly Frances Stevens
Jessie Royce Landis Jessie Stevens
John Williams H. H. Hughson
Charles Vanel Bertani
Brigitte Auber Danielle Foussard
Jean Martinelli Foussard
Georgette Anys Germaine, empregada de Robie
Philip Van Zandt Funcionário da Joalheria
Jean Hébey Inspetor de Polícia Mercier
René Blancard Inspetor Lépic
Guy de Vestel Detetive
John Alderson Detetive
George Adrian Detetive
Michael Hadlow Policial de Mônaco
Dominique Davray Antoinette
Russell Gaige Sr. Sanford
Eugene Borden Garçom francês
Gladys Holland Francesa elegante
Roland Lesaffre Claude
Marie Stoddard Sra. Sanford
Alfred Hitchcock Homem no ônibus ao lado de John Robie
Bess Flowers .

Prêmios

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Fotografia

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Direção de Arte

Oscar de Melhor Figurino

Festival Internacional de Veneza, Itália

Prêmio Leão de Ouro (Alfred Hitchcock)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Na Riviera Francesa, um ladrão de jóias começa a preocupar a polícia.  O estilo dos roubos é idêntico ao utilizado por John Robie, 15 anos atrás, quando ficou conhecido como " O Gato".  Preso, foi liberado quando da 2ª Guerra Mundial, ocasião em que entrou e se tornou herói da Resistência Francesa.

Os novos roubos levam os inspetores Lépic e Mercier à bela casa onde Robie mora, onde pedem que ele os acompanhe até Nice.  Robie os engana e foge para Monte Carlo, onde procura Bertani, um antigo companheiro da Resistência e atual proprietário de bom restaurante.  Os cozinheiros e garçons utilizados Bertani são igualmente ex-membros da Resistência.  Depois de ouvir sua versão sobre o que está ocorrendo, Bertani lhe diz que vai fazer com que ele entre em contato com alguém  que poderá ajudá-lo.  Em seguida, pede que Danielle, filha de Foussard, um dos garçons, o leve de lancha à Cannes.

Uma vez lá, Robie é procurado por H. H. Hughson, do Lloyds de Londres.  No encontro, Robie lhe mostra que o Lloyds está tendo um enorme prejuízo ao ter que pagar enormes quantias, a título de seguro das jóias roubadas, e lhe propõe o seguinte:  Hughson lhe fornece a lista de todos os clientes que têm jóias seguradas e ele, de posse dela, vai tentar se antecipar ao ladrão e pegá-lo.  Com isso, o Lloyds veria estancada essa fonte de prejuízos, além de eventualmente recuperar algumas das jóias roubadas, enquanto ele deixaria de ser o suspeito nº 1 dos roubos que ocorrem na Riviera.

Assim, com a ajuda de Hughson, Robie conhece uma rica americana, a Sra. Jessie Stevens, e sua bela filha, Frances, que logo se sente por ele atraída.  A elas, ele se apresenta como sendo Conrad Burns, um bem-sucedido madeireiro do Oregon.  No dia seguinte, Frances o convida para um banho de mar e, em seguida, para um piquenique.  Ao chegar lá, ela lhe diz que sabe que seu nome não é Burns e sim Robie, o Gato.  Ele nega, mas ela insiste e lhe pergunta quando vai roubar sua mãe.  Ele continua a negar e ela lhe dá um beijo.  De volta ao hotel, ela o leva até sua suíte, onde continua a instigá-lo, mas ele não cede.  Algum tempo depois que os dois se separam, ela bate à porta do quarto de Robie, acusando-o de ter roubado as jóias de sua mãe.  Surpreso, ele vai até a suíte da Sra. Stevens, enquanto Frances, certa de que ele é o ladrão, fica a vasculhar seu quarto.

À Sra. Stevens, ele confessa que seu verdadeiro nome é John Robie e que foi um ladrão de jóias há 15 anos atrás, mas que agora tenta viver sua vida em paz, embora a polícia sempre desconfie dele toda vez que ocorre um roubo na região.  Tendo simpatizado com ele e suas jóias seguradas, ela não dá maior importância às suas palavras.

Ao descobrir que o ladrão está planejando um golpe contra a mansão dos Silvas, Robie conta seu plano para pegá-lo, a Hughson, a quem pede que faça com que a polícia compareça ao local logo depois da meia-noite.  O resultado é que Foussard, um dos garçons de Bertani, é apanhado e morto nos jardins da mansão.  Os jornais noticiam o ocorrido e o inspetor Lépic dá o caso por encerrado.  Robie, entretanto, afirma para Hughson e Lépic, que Foussard não podia ser "O Gato", porque tinha uma perna de pau, o que o impossibilitaria de subir nos tetos das mansões.

No final de semana seguinte, durante a realização do baile à fantasia dos Sanford, Robie consegue entrar na mansão com a ajuda da Sra. Stevens, de Frances e do Sr. Hughson.  O grande baile transcorre normalmente.  Ao final, quando todos se recolhem ou se preparam para deixar a mansão, Robie espera pacientemente no telhado que o ladrão decida agir.  Os minutos se passam até que um vulto preto surge no telhado.  Começa, então, por parte de Robie, a caça ao novo "Gato" até que este, escorregando, só não cai de uma altura de cerca de 10 metros porque Robie o segura por um dos braços.  Encurralada e sob ameaça de ser solta daquela altura, Danielle Foussard confessa que ela fazia aquilo para ajudar ao pai, que não tinha condições físicas, por ter uma perna de pau, e que, por trás deles achava-se o idealizador do plano, o Sr. Bertani.

Tudo resolvido, Frances visita a casa de Robie, a quem diz que está pensando em se mudar para lá em companhia da mãe.

imagem

Comentários

Baseado no livro homônimo de David Dodge, "Ladrão de Casaca" é um delicioso entretenimento a ser conferido.  Ao contrário da maioria dos filmes realizados por Alfred Hitchcock, não é marcado por aquela enorme carga de mistério e suspense, que caracteriza sua obra, mas a forma de conduzir a trama, sempre atento aos detalhes e aos jogos de câmera, mostra que o grande mestre está por trás de tudo isso, assim como, sua afinidade com a comédia, o que ele voltaria a mostrar no mesmo ano com "O Terceiro Tiro".

A história, em si, é simples e até previsível.  O trabalho de Hitchcock é grandemente realçado pela magnífica fotografia de  Robert Burks, ao conseguir captar as belezas da Riviera Francesa, tanto vista a partir do mar, com suas montanhas ao fundo, como da "Moyenne Corniche", tendo Mônaco e Monte Carlo a seus pés e, ao fundo, as águas azuis do Mediterrâneo.  A música de Lyn Murray também merece atenção, assim como, o figurino da grande estilista, Edith Head.

No elenco, Cary Grant e Grace Kelly estão ótimos, sempre esbanjando charme e uma boa química entre eles.  Dos atores coadjuvantes, sobressaem-se as atuações de John Williams, Brigitte Auber, Jessie Royce Landis e Charles Vanel.

CAA