Filmes por gênero

O BEIJO NO ASFALTO (1981)

imagem

Ficha Técnica

Pais: Brasil
Gênero: Drama
Direção: Bruno Barreto
Roteiro: Doc Comparato
Produção: Luiz Carlos Barreto, Fábio Barreto
Design Produção: Paulo Chada
Música Original: Guto Graça Mello
Fotografia: Murilo Salles
Edição: Raimundo Higino
Figurino: Paulo Chada
Maquiagem: Sônia Rubene
Efeitos Sonoros: Victor Raposeiro, Célio Martins, Emmanuelle Castro
Nota: 8.0
Filme Assistido em: 1982

Elenco

Tarcísio Meira Aprígio
Ney Latorraca Arandir
Christiane Torloni Selminha
Lídia Brondi Dália
Thelma Reston Matilde
Pedro Paulo Rangel Colega de trabalho
Flávio São Thiago Arubinha
Daniel Filho Amado Pinheiro
Oswaldo Loureiro Delegado Cunha
Xuxa Lopes Mulher na TV
Lígia Diniz Viúva
Nelson Caruso Werneck
Estelita Bell Atendente no Hotel
Leda Borges .
Jorge Guinle Filho .
Cláudia Malta .
Rafael Oliveira .
Antônio Vasconcelos .
Paschoal Villaboin .

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Na Praça da Bandeira, Rio de Janeiro, um desconhecido é atropelado por um ônibus e, agonizante, pede a Arandir, um bancário que passava pelo local, que lhe dê um beijo na boca.  Por compaixão, ele concorda.  Seu gesto é logo interpretado por um repórter da imprensa sensacionalista, Amado Pinheiro, como manifestação de homossexualismo.

Na Delegacia Policial, Arandir conta o ocorrido, sendo liberado.  Entretanto, a atitude do repórter faz um estrago em sua vida, começando com a perda de seu emprego.  O beijo vira manchete de jornal e o noticiário é alimentado pelo repórter Amado Pinheiro, cuja estreita ligação com o delegado Cunha leva o caso à esfera policial, onde é forjada a versão de que Arandir e o morto já se conheciam e, inclusive, eram amantes.

Ao chegar em casa, ele conta à Selminha, sua esposa, e à Dália, sua cunhada, o interrogatório que sofrera na Delegacia.  Aprígio, que sempre rejeitou o genro, tem agora a oportunidade de expulsá-lo da vida da filha, ao tentar convencê-la de que seu casamento é uma farsa.  Somente Dália, a cunhada apaixonada por ele, acredita em sua verdade.

Arandir é obrigado a fugir da polícia que cerca sua casa e faz interrogatórios à sua mulher.  No hotel, enquanto aguarda a chegada da esposa, é surpreendido pela presença da cunhada, que confessa seu amor e lealdade por ele, e em seguida pelo sogro que, desesperado, provoca o trágico desfecho do filme: ele sim, Aprígio, sempre fora apaixonado pelo genro e por isso tentava impedir o casamento da filha.  Arandir foge, mas o tiro disparado pelo sogro o alcança no asfalto.  No chão, recebe dele o mortal beijo na boca.

imagem

Comentários

Adaptação para o cinema da peça homônima de Nelson Rodrigues, "O Beijo no Asfalto" é um ótimo filme nacional.

Realizado pelo cineasta Bruno Barreto, o filme narra a história de um homem de coração puro que, de marido devotado passa, num passe de mágica, a homossexual enrustido.

A partir de um ótimo roteiro, assinado por Doc Comparato, Barreto consegue desenvolver um belo e envolvente trabalho.  A trilha sonora de Guto Graça Mello é muito boa e adequada.  Quanto ao elenco, o mesmo é de primeira grandeza, com destaques para as atuações de Tarcísio Meira e Ney Latorraca.

CAA