Filmes por gênero

O CANTOR DE JAZZ (1952)

The jazz singer
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Sonhos de artista (Portugal)
El cantante de Jazz (Argentina)
Jazz Singer (Alemanha)
Jazzsångaren (Suécia)
Jazz-sangeren (Dinamarca)
Jazzilaulaja (Finlândia)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Melodrama, Música
Direção: Michael Curtiz
Roteiro: Frank Davis, Leonard Stern, Lewis Meltzer
Produção: Louis Edelman
Música Original: Ray Heindorf, Max Steiner
Coreografia: LeRoy Prinz
Fotografia: Carl Guthrie
Edição: Alan Crosland Jr.
Figurino: Howard Shoup
Nota: 7.8
Filme Assistido em: 1954

Elenco

Danny Thomas Jerry Golding
Peggy Lee Judy Lane
Eduard Franz Cantor David Golding
Mildred Dunnock Sra. Ruth Golding
Alex Gerry Tio Louie
Allyn Joslyn George Miller
Tom Tully McGurney
Harold Gordon Rabino Roth
Hal Ross Joseph
Justin Smith Phil Stevens
Anitra Stevens Yvonne
Marcorita Hellman Sra. Robbins
Gayne Whitman Sr. Eskow
Anthony Jochim Sr. Michton
Dan Barton Ray Mullins
Sam Wolfe Sammy
Charles Watts Leon Ballinger
David Leonard Dr. Johnson
Earl Lee Arthur
Suzanne Ridgeway Chorine
Joan Winfield Enfermeira

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Trilha Sonora de um Musical (Max Steiner, Ray Heindorf )

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Jerry Golding, veterano da Guerra da Coréia, retorna à sua casa em Filadélfia a tempo de celebrar o Ano Novo Judaico com seus pais, Ruth e David, e outros membros da família.  A chegada de Jerry coincide com o anúncio de que David está se retirando do coral da sinagoga que freqüenta.  À noite, numa boate, Jerry encontra-se com Judy Lane, uma cantora que conhecera na Coréia e que se encontra com seu produtor, George Miller.  Este fica impressionado com seu talento e lhe oferece um espaço no show de Judy.  Enquanto isso, David, sem consultar o filho, faz os preparativos para que Jerry seja seu substituto no coral da sinagoga.

Ao voltar para casa, Jerry anuncia ao pai que não deseja cantar no coral e, no dia seguinte, viaja para Nova York a fim de iniciar os ensaios para o show musical, "Top of the Town".  O show é apresentado para a crítica, mas fecha no mesmo dia.  Os críticos, entretanto, elogiam o trabalho de Jerry.  Judy é indicada por seu produtor para um novo show, enquanto ele fica sem trabalho em Nova York.

Uma agência teatral contrata os serviços de Jerry para uma única apresentação num Bar de Hoboken.  Enquanto isso, Judy tenta persuadir seu produtor, Ray Mullins, a permitir a participação de Jerry em seu novo disco, mas ele não aceita a idéia por considerá-lo um desconhecido.  Nesse meio tempo, Jerry consegue um trabalho como 'disc jockey', mas logo é demitido por não fazer o tipo certo.

Um dia, seu tio Louie o visita e vê que ele está passando por tempos difíceis.  Louie entrega-lhe um livro de orações de seu pai e lhe pede para que volte à Filadélfia para a Páscoa dos Judeus.  Jerry faz uma nova tentativa para participar de um show, mas não obtém êxito.

Abatido, volta à Filadélfia com Louie e Judy, que se acha por ele apaixonada.  Ele decide retomar seus estudos, enquanto ela retorna à Nova York não convencida de que ele queira realmente se dedicar ao coro da sinagoga.  Enquanto isso, David fica extremamente feliz pela decisão tomada pelo filho.

O tempo passa e, sentindo-se cada vez mais infeliz, Jerry decide deixar a congregação.  Furioso com a decisão do filho, David bate nele e o coloca para fora de casa.  De volta à Nova York, Jerry retoma seu romance com Judy e batalha para ser bem-sucedido na carreira que tanto deseja para si.  Com mais sorte, em pouco tempo torna-se uma grande atração, percorrendo o país com seu show.  Em seguida, é convidado por Miller para seu novo espetáculo, "Stop this Way".  Horas antes da estréia, Jerry recebe um telefonema do tio Louie avisando-o que seu pai se acha doente.  Uma vez de volta à Filadélfia, David pede-lhe perdão e o abençoa.  Para deleite de seu pai, ele canta "Kol Nidre" na sinagoga.

David recupera-se completamente e Jerry retorna à Broadway, onde continua sua bem-sucedida ascensão ao estrelato, tendo Judy ao seu lado.

imagem

Comentários

Baseado numa pequena história de Samson Raphaelson, publicada em 1922, e na peça do mesmo autor, "The Jazz Singer", produzida em 1925, "O Cantor de Jazz" narra a história de um judeu que, ao voltar da guerra da Coréia, sonha com o estrelato na Broadway, ao mesmo tempo em que seu pai luta para que ele se dedique ao coral de sua sinagoga.

Realizado pelo cineasta Michael Curtiz, trata-se de um 'remake' da versão de 1927, estrelada pelo cantor Al Jolson.

Embora dirigido pelo grande Curtiz, não se trata de um grande filme,  principalmente por conta de um roteiro apenas razoável.  Destacam-se, entretanto, sua bela trilha sonora, indicada ao Oscar, e a ótima atuação de Peggy Lee, no papel de Judy.  Aliás, um dos grandes momentos do filme se dá quando ela canta divinamente a canção "Lover", de Richard Rodgers e Lorenz Hart.

CAA