Filmes por gênero

O BAILE (1983)

Le Bal
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Ballando ballando (Itália)
La sala de baile (Espanha)
El baile (Argentina, México, Peru)
Le bal - Der tanzpalast (Alemanha)
I afton dans (Suécia)
Ballet (Dinamarca)
A bál (Hungria)
Pais: França, Itália
Gênero: Comédia Musical
Direção: Ettore Scola
Roteiro: Ettore Scola, Furio Scarpelli, R. Maccari, Jean-Claude Penchenat
Produção: Giorgio Silvagni, Mohammed Lakhdar-Hamina
Design Produção: Luciano Ricceri
Música Original: Vladimir Cosma
Direção Musical: Vladimir Cosma
Coreografia: D'Dee
Fotografia: Ricardo Aronovich
Edição: Raimondo Crociani
Figurino: Ezio Altieri, Françoise Tournafond
Guarda-Roupa: Orsola Liberati, Tiziana Mancini
Maquiagem: Gino Tamagnini, Tiziana Sisi
Efeitos Sonoros: Bruno Le Jean, Corrado Volpicelli, Gaetano Carito e outros
Nota: 8.7
Filme Assistido em: 1984

Elenco

Étienne Guichard Jovem estudante / O jovem professor
Régis Bouquet O dono do Salão / O camponês
Francesco de Rosa Toni, o jovem garçom
Arnault LeCarpentier O jovem tipógrafo / O estudante
Liliane Delval A jovem de cabelos compridos / A alcoólatra
Martine Chauvin A jovem florista / A estudante
Danielle Rochard Ajudante de uma modista
Nani Noël A jovem judia / A refugiada
Aziz Arbia Jovem operário
Marc Berman Aristocrata / O colaboracionista
Jean-François Perrier O sacristão apaixonado
Geneviève Rey-Penchenat Aristocrática
François Pick Jovem estudante
Raymonde Heudeline A operária
Christophe Allwright O jovem do subúrbio
Chantal Capron A manequim
Rossana di Lorenzo A dama-pipi
Olivie Loiseau O jovem irmão da operária
Anita Picchiarini Amiga da operária
Monica Scattini A jovem míope
Michel Toty O operário especializado
Michel van Speybroeck O Homem que vem de longe / Jean Gabin

Prêmios

Festival Internacional de Berlim, Alemanha

Prêmio Urso de Prata de Melhor Direção (Ettore Scola)

Prêmio do Júri dos Leitores do "Berliner Morgenpost" (Ettore Scola)

Prêmios César - Academia das Artes do Cinema, França

César de Melhor Direção (Ettore Scola)

César de Melhor Filme

César de Melhor Música (Vladimir Cosma)

Prêmios David di Donatello, Itália

David de Melhor Filme

David de Melhor Edição (Raimondo Crociani)

David de Melhor Música (Vladimir Cosma, Armando Trovajoli)

David de Melhor Direção (Ettore Scola)

Prêmio Alitália (Ettore Scola)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Filme em Língua Estrangeira

Festival Internacional de Berlim, Alemanha

Prêmio Urso de Ouro (Ettore Scola)

Prêmios César - Academia das Artes do Cinema, França

César de Melhor Fotografia (Ricardo Aronovich)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

1983 - Num grande salão de baile, construído nos anos 30, as mulheres são as primeiras a chegar, uma após outra:  elas são desde uma quarentona clássica, com seu coque e seu tailleur preto bem cintado, à loura carnuda que faz como se tivesse sempre 20 anos...  Em seguida, entram os homens que se dirigem ao Bar.  Entre eles, encontram-se um indivíduo cheio de tiques e que não para de chupar bombons, um outro de idade madura mas sempre bem disposto, um homem tímido de ar amedrontado.

Enquanto dançam ao longo do salão, homens e mulheres se recordam do passado, com os bailarinos mudando de personagem à medida que o filme viaja no tempo, repassando a história da França dos anos 30 aos anos 80.  

Assim, em 1936, surge a Frente Popular dando força à classe trabalhadora; em seguida, é retratado o período de ocupação nazista, durante a 2ª Guerra Mundial;  em 1944, quando Paris é libertada pelas forças aliadas, um oficial alemão e um colaborador são repelidos, enquanto um membro da Resistência é recebido como herói, ao mesmo tempo em que explode a música americana, no estilo Glenn Miller; em 1946, soldados americanos trazem meias de seda e o jazz;  em 1956, chega o rock' n' roll;  em 1968, estudantes radicais tomam conta do abandonado salão de baile;  em 1983, é a vez da música 'discô'.   O baile termina melancolicamente.

imagem imagem imagem

Comentários

"O Baile" é um excelente entretenimento.  Realizado pelo grande cineasta italiano, Ettore Scola, trata-se de um filme envolvente, cuja principal característica é a de não ter diálogos.  Assim, ao longo de quase duas horas, o espectador se delicia com um grupo de atores e atrizes interpretando diferentes papéis em função da época retratada, o que é feito através de mímica, dança e música.

O trabalho de Scola é simplesmente fascinante, no que é ajudado por um elenco inspirado, com destaques para as atuações de Marc Berman e Jean-François Perrier.

"O Baile" conta, ainda, com a bela fotografia de Ricardo Aronovich e a maravilhosa música de Vladimir Cosma e Gilbert Bécaud.

CAA