Filmes por gênero

O BARCO: INFERNO NO MAR (1981)

Das Boot
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: O submarino (Portugal)
Le Bateau (França)
U-Boot 96 (Itália)
El submarino (Espanha, México)
El barco (Argentina, Peru)
Ubåten (Suécia)
De andere kant van de oorlog (Holanda)
U-båden (Dinamarca)
Подводная лодка (Rússia)
Pais: Alemanha
Gênero: 2ª Guerra Mundial, Drama
Direção: Wolfgang Petersen
Roteiro: Wolfgang Petersen
Produção: Günter Rohrbach, Michael Bittins
Design Produção: Rolf Zehetbauer
Música Original: Klaus Doldinger
Fotografia: Jost Vacano
Edição: Hannes Nikel
Direção de Arte: Götz Weidner
Figurino: Monika Bauert
Guarda-Roupa: Hans Diessbacher, Karin Geuer, Siegi Haubold, Karl-Heinz Stempel
Maquiagem: Rüdiger von Sperl, Ago von Sperl, Alfred Rasche
Efeitos Sonoros: Milan Bor, Mike Le Mare, Trevor Pyke
Efeitos Especiais: Karl Baumgartner, Max Gretmann, Franz Kirschke e outros
Efeitos Visuais: Rudolf Roemmelt, Jörg M. Kunsdorff, Ernst Wild e outros
Nota: 8.9
Filme Assistido em: 1982

Elenco

Jürgen Prochnow Capitão Tenente Henrich Lehmann-Willenbrock
Herbert Grönemeyer Tenente Werner, Correspondente de Guerra
Klaus Wennemann Engenheiro Chefe Fritz Grade
Hubertus Bengsch 1º Tenente
Martin Semmelrogge 2º Tenente
Bernd Tauber Kriechbaum, Contramestre Chefe
Erwin Leder Johann
Martin May Ullman
Heinz Hoenig Hinrich
Uwe Ochsenknecht Chefe Bosun
Claude-Oliver Rudolph Ario
Jan Fedder Pilgrim
Ralf Richter Frenssen
Joachim Bernhard Pastor
Oliver Stritzel Schwalle
Konrad Becker Bockstiegel
Lutz Schnell Dufte
Martin Hemme Brückenwilli
Rita Cadillac Monique
Otto Sander Phillip Thomsen
Günter Lamprecht Capitão do Weser
Jean-Claude Hoffmann Benjamin
Helmut Neumeier Schmutt
Wilhelm Pietsch Franz
Dirk Salomon Markus
Maryline Moulard Françoise
Edwige Pierre Nadine

Prêmios

Prêmios do Cinema Alemão

Prêmio em Prata de Melhor Longa-Metragem

Prêmio em Ouro de Melhores Efeitos Sonoros (Milan Bor)

Prêmios do Cinema da Baviera, Munique, Alemanha

Prêmio de Melhor Direção (Wolfgang Petersen)

Prêmio de Melhor Fotografia (Jost Vacano)

Festival de Cinema de Munique

Prêmio Chaplin Shoe de Melhor Ator Jovem (Heinz Hoenig)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Direção (Wolfgang Petersen)

Oscar de Melhor Roteiro Adaptado (Wolfgang Petersen)

Oscar de Melhor Fotografia (Jost Vacano)

Oscar de Melhores Efeitos Sonoros (Milan Bor, Trevor Pyke, Mike Le Mare )

Oscar de Melhor Edição (Hannes Nikel)

Oscar de Melhor Edição de Efeitos Sonoros (Mike Le Mare)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Filme em Língua Estrangeira

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Filme em Língua Estrangeira (Wolfgang Petersen)

Academia Japonesa de Cinema, Japão

Prêmio de Melhor Filme em Língua Estrangeira

Grêmio dos Diretores da América

Prêmio por Direção Excepcional (Wolfgang Petersen)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em 1941, durante a ocupação da França pelos nazistas, a jovem tripulação do submarino alemão U-96 entrega-se a uma última noite de danças, bebedeiras e sexo antes de partir em uma nova missão.  Ao grupo, junta-se o correspondente de guerra, Ten. Werner, enviado pelo Ministério da Propaganda para acompanhar o U-96 nessa sua viagem.

No dia seguinte, o U-96, sob o comando do Capt. Ten. Henrich Lehmann-Willenbrock, parte de La Rochelle para o Atlântico Norte, juntamente com cinco outros submarinos, a fim de interceptarem comboios aliados na rota entre Halifax, na Nova Escócia, e o Reino Unido.  No final de outubro, o U-96 localiza e põe a pique o navio holandês SS Bennekom, antes de fugir da perseguição de destroyers aliados.

Seguem-se monótonos dias de espera, deixando a tripulação do U-96 cada vez mais cansada e claustrofóbica.  Finalmente, em 22 de novembro, eles recebem ordens para navegarem, a toda velocidade, para a região do Estreito de Gibraltar, onde, com outros submarinos, devem furar o bloqueio formado por destroyers britânicos e se juntar à frota alemã que se encontra no Mediterrâneo.

Os homens sabem que estão diante de uma missão quase suicida.  De repente, um destroyer surge da neblina enquanto um avião voa baixo sobre o U-96.  Duas cargas de profundidade de 450 libras são lançadas perto do submarino.  A água bate na sala de máquinas e, sob impiedoso ataque, o U-96 é obrigado a mergulhar mais fundo, comprometendo seu casco e deixando a tripulação em pânico a 240 pés de profundidade.

Segue-se um silêncio sufocante.  Os homens têm poucas horas de oxigênio.  Assim, eles iniciam uma incrível luta contra o tempo e o medo, na esperança de conseguirem sair dali com vida.  Após cinco horas de reparos, o Capt. Ten. Lehmann-Willenbrock manobra o Barco de volta ao porto de partida, onde chega a 6 de dezembro de 1941.

imagem imagem imagem

Comentários

"O Barco - Inferno no Mar" é um excelente filme de guerra.  Escrito e dirigido pelo cineasta alemão, Wolfgang Petersen, narra a história de jovens soldados, praticamente garotos, famintos de aventura, seduzidos pela propaganda nazista e atraídos pelas maravilhas da tecnologia.

O filme explora temas como heroísmo, dever, patriotismo, esperança, medo e a futilidade de uma guerra.  Tecnicamente, "O Barco - Inferno no Mar" apresenta um excelente roteiro, um ótimo trabalho de câmera, suportado por uma brilhante fotografia, além de competentes atuações.  Jürgen Prochnow está magnífico no papel do comandante do U-96.

CAA