Filmes por gênero

A MULHER QUE SOUBE AMAR (1935)

Alice Adams
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Sonhos dourados (Portugal)
Desirs secrets (França)
Primo amore (Itália)
Sueños de juventud (Espanha)
La mujer que supo amar (Argentina)
Vid 19 år (Suécia)
19 år (Dinamarca)
Mam 19 lat (Polônia)
Элис Адамс (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Comédia, Drama, Romance
Direção: George Stevens
Roteiro: Dorothy Yost, Mortimer Offner, Jane Murfin
Produção: Pandro S. Berman
Música Original: Roy Webb, Max Steiner
Direção Musical: Roy Webb
Fotografia: Robert De Grasse
Edição: Jane Loring
Direção de Arte: Van Nest Polglase
Figurino: Walter Plunkett
Maquiagem: Mel Berns
Efeitos Sonoros: Denzil A. Cutler
Efeitos Especiais: Harry Redmond Sr.
Nota: 9.0
Filme Assistido em: 1961

Elenco

Katharine Hepburn Alice Adams
Fred MacMurray Arthur Russell
Fred Stone Virgil Adams
Evelyn Venable Mildred 'Georgette' Palmer
Frank Albertson Walter Adams
Ann Shoemaker Sra. Adams
Charley Grapewin J. A. Lamb
Grady Sutton Frank Dowling
Hedda Hopper Sra. Palmer
Jonathan Hale Sr. Palmer
Hattie McDaniel Malena Burns
Zeffie Tilbury Sra. Dresser
Virginia Howell Sra. Dowling
Ella McKenzie Ella Dowling
Janet McLeod Henrietta Lamb
George Warrington Carteiro
Margaret Morris Convidada da festa
Larry Steers Convidado da festa
Frank Yaconelli Violinista no Restaurante

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Filme

Oscar de Melhor Atriz (Katharine Hepburn)

Círculo dos Críticos de Cinema de Nova York, EUA

Prêmio de Melhor Atriz (Katharine Hepburn)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Na pequena cidade de South Renford, Alice Adams, a bela filha de Virgil Adams, um antigo auxiliar de escritório, é acompanhada por seu irmão Walter a uma elegante festa que está sendo oferecida por Mildred Palmer, uma debutante do local. Usando um vestido comprado há dois anos e portando um buquê de violetas, Alice, que sonha em ser aceita pela sociedade local, é esnobada pelos Palmers e por outros convidados, até que Arthur Russell, primo de Mildred, a convida para dançar.

Embora encantada com o simpático Arthur, Alice, por timidez, recusa seu convite para uma nova dança e lhe pede para encontrar seu irmão Walter, o qual se acha a jogar dados com alguns dos empregados. De volta à sua casa, depois de cumprimentar a mãe com um belo sorriso, ela corre para seu quarto onde chora amargamente.

Ao voltar a se encontrar com Arthur, este a acompanha até sua casa. Envergonhada com a aparência do imóvel, ela dissuade o jovem de entrar na ocasião, mas concorda em recebê-lo à noite para uma visita. Depois de duas noites de uma espera ansiosa, Arthur finalmente aparece e os dois conversam na varanda. Através da janela, a mãe da jovem observa os dois e, ao ouvi-lo convidá-la para uma festa que está sendo planejada para a filha do empregador de Virgil, J. A. Lamb, ela fica furiosa com o marido, por sua falta de ambição profissional, a ponto de não ser convidado para uma festa na casa do patrão, o que poderá arruinar a oportunidade da filha vir a se tornar noiva de Arthur.

Provocado pelos argumentos da esposa, Virgil utiliza uma fórmula que inventara para a formulação de uma cola especial, quando ainda era funcionário do Sr. Lamb, e resolve abrir o seu próprio negócio. Arthur, por sua vez, que continua interessado em fazer a corte à Alice, aceita com alegria um convite para um jantar em família.

Pouco antes do jantar, entretanto, ele toma conhecimento, através do pai de Mildred, que o Sr. Lamb acaba de acusar Virgil de ter roubado a fórmula da cola e que pretende abrir uma nova fábrica para inibir qualquer possibilidade de êxito por parte dele. Durante o jantar, no entanto, o assunto não vem à tona, fazendo com que Alice mantenha um ambiente de descontração e alegria ao longo do mesmo.

Depois que Arthur se despede, o Sr. Lamb aparece para acusar Virgil de ter roubado a fórmula da cola. Este se descontrola e grita para o antigo chefe que reconhece ser um miserável. Na oportunidade, Alice chama o Sr. Lamb à parte e explica que seu pai realmente cometeu um erro, mas que o fez numa tentativa de ajudá-la. Tocado pelas palavras da jovem, o empresário decide receber Virgil como seu sócio nessa empreitada, deixando as hostilidades de lado.

Ao sair até a varanda, Alice encontra Arthur a esperá-la de braços abertos e com muito amor para dar.

imagem

Comentários

Baseado num romance de Booth Tarkington, ganhador do prêmio Pulitzer de 1921, “A Mulher Que Soube Amar” é um excelente filme do cineasta George Stevens. Sua trama gira em torno de uma bela jovem de família humilde que sonha em ascender socialmente.

Stevens realiza um ótimo trabalho na direção, no que é ajudado por um roteiro e uma fotografia de primeira linha, fazendo com que este filme chegue merecidamente a ser indicado ao Oscar de Melhor Filme do Ano.

No elenco, Katharine Hepburn é, de longe, o nome que mais se destaca no elenco. Ela realmente se mostra fantástica, fascinante no papel da jovem Alice Adams. Não foi à toa que, aos 28 anos de idade, ela tenha sido indicada ao cobiçado Oscar de melhor interpretação feminina.

CAA