Filmes por gênero

PAIXÃO DOS FORTES (1946)

My darling Clementine
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: La poursuite infernale (França, Bélgica)
Sfida infernale (Itália)
Pasión de los fuertes (Espanha, Argentina)
Faustrecht der Prärie (Alemanha, Austria)
Laglöst land (Suécia)
Miasto bezprawia (Polônia)
Zonder genade (Holanda)
Hevnerne i Tombstone (Noruega)
Моя дорогая Клементина (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Faroeste
Direção: John Ford
Roteiro: Samuel G. Engel, Winston Miller
Produção: Samuel G. Engel
Música Original: Cyril J. Mockridge
Direção Musical: Alfred Newman
Fotografia: Joseph MacDonald
Edição: Dorothy Spencer
Direção de Arte: Lyle R. Wheeler, James Basevi
Guarda-Roupa: René Hubert, Sam Benson
Maquiagem: Ben Nye
Efeitos Sonoros: Roger Heman Sr., Eugene Grossman
Efeitos Especiais: Fred Sersen
Nota: 8.5
Filme Assistido em: 1951

Elenco

Henry Fonda Wyatt Earp
Linda Darnell Chihuahua
Victor Mature Dr. John 'Doc' Holliday
Cathy Downs Clementine Carter
Walter Brennan Clanton
Tim Holt Virgil Earp
Ward Bond Morgan Earp
John Ireland Billy Clanton
Don Garner James Earp
Roy Roberts Prefeito
Jane Darwell Kate Nelson
Grant Withers Ike Clanton
J. Farrell MacDonald Mac, o Barman
Russell Simpson John Simpson
Alan Mowbray Granville Thorndyke
Mae Marsh Irmã de Simpson
Robert Adler Condutor de Diligência
Charles Stevens Indio Joe
Fred Libby Phin Clanton
Louis Mercier François, o Chef
Mickey Simpson Sam Clanton
Frank Conlan Pianista

Prêmios

Sindicato dos Jornalistas Críticos de Cinema, Itália

Prêmio Fita de Prata de Melhor Filme Estrangeiro (John Ford)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Enquanto conduzia seu gado através do Arizona no caminho para a Califórnia, os irmãos Wyatt, Morgan, Virgil e James Earp, encontram o velho Clanton e seu filho Ike, que se oferecem para comprar o gado deles. Wyatt recusa sua oferta, e mais tarde naquela noite, os três irmãos mais velhos cavalgam até a vizinha cidade de Tombstone, deixando James para cuidar do gado.

Depois que Wyatt subjuga o embriagado índio Charlie, lhe é oferecido o cargo de Delegado, mas ele declina. Quando os irmãos retornam ao acampamento, no entanto, eles descobrem que o gado havia sido roubado, e James morto. Wyatt, abalado, se diz determinado a vingar a morte do irmão. Mais tarde, no salão da cidade, ele encontra o jogador Doc Holliday, que tenta provocar um confronto com o novo xerife. Quando ele descobre que se acha cercado pelos irmãos Earp, no entanto, Doc cede e paga uma bebida para Wyatt.

Certa manhã, a diligência chega à cidade trazendo uma mulher bem-vestida chamada Clementine Carter, uma antiga noiva de Doc. Sua aparição repentina o deixa preocupado, fazendo com que ele a aconselhe a voltar para Boston. Quando ela lhe pede para acompanhá-la, irritado, ele lhe informa que se ela não for, ele deixará a cidade. Mais tarde, quando um embriagado Doc sai à procura de uma briga, Wyatt deixa-o inconsciente e o leva para seu quarto.

No dia seguinte, a cantora do ‘saloon’, Chihuahua, namorada de Doc, fala para a desapontada Clementine sobre seu relacionamento amoroso. Enquanto se prepara para pagar sua conta no hotel, Clementine se encontra com Wyatt, que se mostra encantado com ela. Juntos, eles assistem a uma dança para arrecadar dinheiro para a construção de uma igreja em Tombstone. Pouco depois, em um jantar no hotel, Doc encontra Wyatt e Clementine. Furioso por ela se achar ainda na cidade, ele segue no dia seguinte para Tucson. Tal fato irrita Chihuahua, que esperava que Doc a levasse para o México, onde se casariam. Ela entra no quarto de Clementine, onde Wyatt percebe que ela está usando um colar que James havia comprado para dar à sua namorada. Chihuahua afirma que o mesmo foi um presente recebido de Doc, e Wyatt parte à sua procura.

Quando Doc retorna com Wyatt, no entanto, ele exige saber quem realmente deu-lhe o colar. Inicialmente, Chihuahua mantém sua versão inicial, mas quando ela descobre que o colar foi roubado pelo homem que matou o irmão de Wyatt, ela admite que foi um presente de Billy Clanton. Billy, que está esperando do lado de fora do quarto do Chihuahua, atira nela. Enquanto Doc concorda em operá-la com a ajuda de Clementine, que é enfermeira, Virgil persegue Billy até o rancho de Clanton, onde é morto por este. Em seguida, os Clanton vão até à cidade e, depois de largarem o corpo de Virgil aos pés de Wyatt, anunciam que estarão esperando pelos Earp no OK Corral.

Naquela noite, Doc relata que Chihuahua morreu, apesar de seus esforços cirúrgicos e, em seguida, junta-se aos Earp em sua luta contra os Clanton. O tiroteio começa ao nascer do sol e no final, todos os Clanton, exceto o pai, estão mortos, bem como Doc. Ao invés de matar Clanton, Wyatt prefere deixá-lo solto para vagar e sofrer com a morte de seus filhos. No entanto, antes dele conseguir ir longe, Morgan o mata. Pouco depois, Wyatt e Morgan deixam a cidade. Clementine despede-se de Wyatt e, explicando que pretende continuar em Tombstone, pede-lhe para que a visite sempre que passar por lá.

imagem

Comentários

Realizado pelo grande cineasta John Ford, a partir de um roteiro escrito por Samuel G. Engel e Winston Miller, “Paixão dos Fortes” é um ótimo e clássico faroeste produzido por Samuel Engel para a Twentieth Century Fox Film Corporation em 1946. Sua trama, baseada num livro de Stuart Lake, trata de uma parte da biografia do temido xerife de fronteira, Wyatt Earp, que trabalhou nas cidades de Wichita e Dodge City, no Kansas, e em Tombstone, Arizona, onde sobreviveu ao tiroteio de Corral OK.

Na direção, embora não atinja os níveis alcançados em “No Tempo das Diligências”, “Como Era Verde o Meu Vale”, “Depois do Vendaval” e “Vinhas da Ira”, dentre outros, John Ford nos brinda com um belo trabalho. A fotografia em preto e branco, a cargo de Joseph MacDonald, é outro quesito que merece ser destacado. No elenco, chamam atenção as atuações de Henry Fonda e Walter Brennan, seguidas pela de Victor Mature.

Enfim, “Paixão dos Fortes” é um filme imperdível para os amantes do gênero faroeste.

CAA