Filmes por gênero

O PIRATA DOS SETE MARES (1945)

The spanish main
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Le pavillon noir (França)
Nel mare dei Caraibi (Itália)
Der seeteufel von Cartagena (Alemanha)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Aventura, Ação
Direção: Frank Borzage
Roteiro: George Worthing Yates, Herman J. Mankiewicz
Produção: Frank Borzage
Música Original: Hanns Eisler
Fotografia: George Barnes
Edição: Ralph Dawson
Direção de Arte: Carroll Clark, Albert S. D'Agostino
Figurino: Edward Stevenson
Maquiagem: Jules Michelson
Efeitos Sonoros: John E. Tribby
Efeitos Especiais: Vernon L. Walker
Nota: 7.7
Filme Assistido em: 1947

Elenco

Paul Henreid Capitão Laurent Van Horn
Maureen O'Hara Condessa Francesca
Walter Slezak Don Juan Alvarado
Binnie Barnes Anne Bonney
John Emery Mario Du Billar
Barton MacLane Capitão Benjamin Black
Ian Keith Capitão Lussan
Victor Kilian Capitão do Santa Madre
J. M. Kerrigan Pillory
Curt Bois Paree
Fritz Leiber Bispo
James Kirkwood Capitão Spratlin
Jack La Rue Tenente Escobar
Tom Kennedy Capitão pirata
Nancy Gates Lupita
Mike Mazurki Erik Swaine
Antonio Moreno Comandante
Don Avalier Pirata
Dan Seymour Carcereiro
Ray Spiker Bully

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Fotografia

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Quando um navio holandês naufraga na costa de Cartagena, cidade caribenha fundada pelos espanhóis e governada pelo corrupto Don Juan Alvarado, o Capitão do navio, Laurent van Horn, pede permissão para repará-lo e poder continuar sua viagem. Ao invés disso, Don Alvarado o prende e o sentencia à morte por enforcamento. Em sua cela, Laurent encontra Pillory e Paree, dois marinheiros mercantes que também foram aprisionados pelos espanhóis. Unidos, eles conseguem dominar os guardas da prisão e fogem.

Cinco anos se passam. Don Alvarado aguarda ansiosamente a chegada de sua futura esposa, a Condessa Francesca, que lhe foi prometida pelo pai da jovem, o vice-rei mexicano. A alegria de Don Alvarado cai por terra quando o navio em que ela viaja é atacado por “Barracuda”, um pirata que vive a saquear embarcações espanholas que trafegam pela região. Quando um marinheiro a insulta, Francesca ordena que ele seja açoitado. Logo em seguida, os ataques de “Barracuda” fazem com que a jovem libere o marinheiro insolente que havia sido amarrado a um dos mastros.

Quando os piratas dominam a tripulação espanhola, Francesca exige ser apresentada à “Barracuda” e fica chocada ao se deparar com o insolente marinheiro, o qual, na verdade, é o Capitão Laurent van Horn. Este declara Francesca como sua prisioneira e futura noiva. Quando outro navio espanhol, o “San Pablo”, se aproxima, Francesca concorda voluntariamente em se casar com Laurent se ele poupar o navio. A cerimônia do casamento é realizada e, na noite de núpcias, quando ela se prepara para esfaquear o noivo, é seduzida por seu apaixonado abraço e deixa cair a faca que carregava.

Ao chegarem ao porto da Ilha de Tortuga, uma banda de piratas liderada por Mario Du Billar e pelo Capitão Benjamin Black saúda o casamento de Laurent e Francesca. Logo depois, Laurent se junta ao grupo e é saudado pela pirata Anne Bonney. Entretanto, ao tomar conhecimento do casamento de Laurent, ela desafia Francesca para um duelo com pistolas. Sabiamente, Laurent carrega as armas com fuligem de chaminé e não com pólvora, de modo que, ao final do embate, as duas mulheres acabam com seus rostos enegrecidos.

O Capitão Benjamin insiste que a arma de Francesca seja devolvida a Don Alvarado e desafia Laurent para um duelo. Depois de derrotar facilmente Benjamin, Laurent ordena-lhe que deixe imediatamente a ilha. Mais tarde, a bordo do “Barracuda”, Laurent confessa seu amor por Francesca. Os piratas, liderados por Anne Bonney e Mario Du Billar entram em sua cabine e anunciam seus planos para levarem Francesca para Cartagena.

O Capitão Lussan leva Laurent em um pequeno barco até a praia e, ao chegarem lá, o Capitão Benjamin atira em Lussan e declara Laurent como seu prisioneiro. Pillory e vários homens de Laurent testemunham a traição de Benjamin e correm em ajuda do amigo. Depois de matarem o traidor, eles embarcam em um navio e se dirigem à Cartagena. Enquanto isso, ao conhecer seu noivo, Francesca sente repulsa por ele e insiste em voltar para o México. Don Alvarado nega seu pedido e agenda o casamento para o dia seguinte. Em seguida, sob o pretexto de agradecer aos piratas, Don Alvarado vai até o “Barracuda” e, ao chegar ao navio, ordena a prisão de toda a tripulação. Quando o navio de Laurent é avistado, Du Billar se oferece para ajudar a capturá-lo em troca de sua liberdade.

Ao chegar ao porto, Laurent é cumprimentado por Du Billar, mas quando este lhe diz que Francesca o traiu e subornou a tripulação para velejarem para Cartagena, ele finge acreditar e se apressa em procurar Francesca na esperança de ser preso e encarcerado com os outros piratas. Tudo corre como planejado e ele se junta aos seus homens. Por outro lado, disfarçada de empregada, Francesca visita os prisioneiros e lhes entrega uma cesta de alimentos carregada de facas. Quando Don Alvarado aparece de surpresa, Francesca consegue se esconder na cela de Anne Bonney. Depois que Don Alvarado se retira, Francesca puxa a arma de um dos guardas e ordena a libertação dos prisioneiros. Abraçando-a, Laurent a chama de sua esposa e, em seguida, conduz seus homens ao cimo das escadas. Ao se deparar com Du Billar, os dois se enfrentam e este último termina morto. No enfrentamento que se segue, Anne Bonney é morta, mas antes de morrer abençoa Francesca.

Desconhecendo o que está ocorrendo em terra, Don Alvarado decora o “Barracuda” para a cerimônia de seu casamento. Enquanto isso, disfarçado de sacerdote, Laurent acompanha Francesca a bordo, enquanto os outros piratas sobem pela proa do navio e derrotam os guardas de Don Alvarado. Quando Laurent deixa cair seu capuz de padre, Francesca declara sua lealdade aos piratas. Don Alvarado percebe que suas tropas desapareceram e um dos piratas o fere com uma faca. Uma vez em segurança no mar, Francesca pede pela vida de Don Alvarado, mas o indolente governante alega que preferia estar morto a ter que trabalhar. Pouco depois, ele morre por conta dos ferimentos recebidos.

No final, o navio parte em direção ao pôr do sol enquanto Laurent carrega a noiva em direção à sua cabine.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Frank Borzage a partir de um roteiro escrito por George Yates e Herman Mankiewicz, “O Pirata dos Sete Mares” é um razoavelmente bom filme de capa e espada. Sua trama gira em torno da vida de um famoso pirata, Capitão Laurent Van Horn, principalmente no que tange à disputa de uma mulher com o poderoso Governador de uma cidade caribenha.

No papel principal, Paul Henreid não mostra o mesmo carisma de um Errol Flynn ou de um Tyrone Power. Maureen O’Hara, por outro lado, nos brinda com uma ótima atuação. Os duelos à espada não se mostram tão brilhantes como na maioria dos filmes do gênero.

CAA