Filmes por gênero

SÓ RESTA UMA LÁGRIMA (1946)

To each his own
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Lágrimas de Mãe (Portugal)
À chacun son destin (França)
A ciascuno il suo destino (Itália)
Mutterherz (Alemanha, Austria)
Vida íntima de Julia Norris (Espanha)
El pecado de una madre (Venezuela)
Kärlek som aldrig dör (Suécia)
Je moederhart spreekt (Holanda)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Melodrama
Direção: Mitchell Leisen
Roteiro: Charles Brackett, Jacques Théry
Produção: Charles Brackett
Música Original: Victor Young
Fotografia: Daniel L. Fapp
Edição: Alma Macrorie
Direção de Arte: Hans Dreier, Roland Anderson
Figurino: Edith Head
Maquiagem: Wally Westmore
Efeitos Sonoros: John Cope, Don McKay
Efeitos Especiais: Farciot Edouart, Gordon Jennings
Nota: 8.4
Filme Assistido em: 1949

Elenco

Olivia de Havilland Josephine
Mary Anderson Corinne Piersen
Roland Culver Lord Desham
Phillip Terry Alex Piersen
Bill Goodwin Mac Tilton
Virginia Welles Liz Lorimer
Victoria Horne Enfermeira Daisy Gingras
Gigi Perreau Virgie Ingham
John Lund Capt. Bart Cosgrove / Gregory Pierson
Griff Barnett Daniel Norris
Alma Macrorie Belle Ingram
Frank Faylen Babe
Arthur Loft Bernadock Clinton
Virginia Farmer Sra. Cora Clinton
Doris Lloyd Srta. Pringle
Willard Robertson Dr. Hunt
Clyde Cook Sr. Harkett
Ida Moore Srta. Claflin
Mary Young Sra. Nix
James Millican Ten. Flyer

Prêmios

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Atriz (Olivia de Havilland)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor História Original (Charles Brackett )

Círculo dos Críticos de Cinema de Nova York, EUA

Prêmio de Melhor Atriz (Olivia de Havilland)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Durante um apagão na véspera do Ano Novo, em Londres, em plena 2ª Guerra Mundial, Josephine ‘Jody’ Norris narra, em flashback, sua história de vida:

No verão de 1918, pouco antes do final da 1ª Guerra Mundial, a então jovem Jody, em sua pequena cidade natal de Piersen Falls, depois de rejeitar as propostas de casamento que lhe foram feitas por Alex Piersen  e Mac Tilton, conhece o capitão da força aérea Bart Cosgrove, com quem tem um caso amoroso que resulta em uma gravidez. Quando Bart volta para a guerra, Jody é convencida pelo médico a abortar a criança, para seu próprio bem. No entanto, ao saber que ele foi morto em combate, ela decide levar a gravidez adiante.

Quando ela secretamente dá à luz um filho, a enfermeira que fez seu parto, Daisy Gingras, oferece a criança à Belle Ingram, uma vizinha de Jody, sob a alegação de que se trata de um órfão de guerra, tudo para que Jody possa adotá-lo mais tarde, sem que haja um escândalo em sua pacata cidade.

Belle, entretanto, dá a criança à Corinne Piersen, que se casara com Alex e cujo filho acabara de morrer, e ela recebe o nome de Gregory. De coração partido, Jody passa a visitar a criança com frequência, a quem dá o apelido de "Griggsy." Depois que seu pai morre e Jody vende a farmácia da família, ela pede à Corinne que a contrate como babá do garoto. Quando Corinne não concorda com a ideia, Jody mostra a certidão de nascimento de Griggsy e confessa ser a mãe do garoto. Corinne recusa-se a desistir de Griggsy porque Alex ainda é apaixonado por Jody.

Jody muda-se para Nova York onde constrói um negócio de cosméticos muito bem sucedido. Ela continua a ver seu filho quando ele e Alex vêm à cidade. Ao descobrir que Alex e Corinne estão basicamente na falência, Jody chantageia Corinne ao sugerir que esta desista de Griggsy em troca de um bom empréstimo.

Depois de dois meses vivendo com Jody, o garoto expõe seu desejo de voltar a morar com Corinne. Na ocasião, Jody lhe diz que Corinne o adotou, ao que ele responde que ela assim agiu como prova de que realmente o ama. Com o coração partido, Jody devolve o filho para os Piersen e viaja para Londres com a intenção de se dedicar unicamente ao trabalho.

Voltando ao presente, muitos anos depois, em plena 2ª Guerra Mundial, ela se encontra com o filho, agora tenente Piersen, piloto da 8ª Força Aérea que se acha de licença em Londres, onde deve se casar com a jovem Liz Lorimer. Lord Desham, que se sente atraído por Jody, usa sua influência para fazer com que o casamento do jovem tenente com sua noiva, Liz Lorimer, ocorra sem a demora habitual. Por outro lado, quando Desham insinua que Jody é mais que uma simples benfeitora, Liz diz ao noivo que ela age como se ele fosse seu próprio filho. Percebendo finalmente quem ela é, chamando-a de mãe, ele a tira para uma dança.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Mitchell Leisen, “Só Resta uma Lágrima” é um bom drama emocional produzido pela Paramount Pictures em 1946. Sua trama, baseada num livro de Charles Brackett, explora a solidão de uma mulher vencedora no mundo dos negócios, mas que sofre por não ter contato com seu único filho.

Além do ótimo trabalho desenvolvido por Mitchell Leisen, o filme é muito bem fotografado por Daniel L. Fappe e apresenta uma excelente trilha sonora assinada por Victor Young.

No elenco, o maior destaque é Olivia de Havilland, que nos brinda com uma excelente atuação, a qual lhe rendeu o Oscar de Melhor Atriz do ano.

CAA