Filmes por gênero

ROCCO E SEUS IRMÃOS (1960)

Rocco i suoi fratelli
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Rocco et ses frères (França, Canadá)
Rocco y sus hermanos (Espanha, Argentina, México)
Rocco and his brothers (UK / USA )
Rocco und seine brüder (Alemanha)
Rocco och hans bröder (Suécia)
Rocco i jego bracia (Polônia)
Rocco ja hänen veljensä (Finlândia)
Rocco og hans brødre (Dinamarca)
Pais: Itália, França
Gênero: Crime, Drama
Direção: Luchino Visconti
Roteiro: Luchino Visconti, Suso Cecchi d'Amico, Enrico Medioli e outros
Produção: Goffredo Lombardo
Design Produção: Mario Garbuglia
Música Original: Nino Rota
Fotografia: Giuseppe Rotunno
Edição: Mario Serandrei
Figurino: Piero Tosi
Guarda-Roupa: Bice Brichetto
Maquiagem: Giuseppe Banchelli
Efeitos Sonoros: Giovanni Rossi
Nota: 9.1
Filme Assistido em: 1962

Elenco

Alain Delon Rocco Parondi
Renato Salvatori Simone Parondi
Paolo Stoppa Cecchi
Annie Girardot Nadia
Katina Paxinou Rosaria Parondi
Claudia Cardinale Ginetta
Alessandra Panaro Noiva de Ciro
Spiros Focás Vincenzo Parondi
Max Cartier Ciro Parondi
Corrado Pani Ivo
Rocco Vidolazzi Luca Parondi
Claudia Mori Empregada da Lavanderia
Adriana Asti Empregada da Lavanderia
Enzo Fiermonte Lutador de Boxe
Nino Castelnuovo Nino Rossi
Renato Terra Alfredo, irmão de Ginetta
Suzy Delair Luisa
Becker Masoero Mãe de Nadia
Franca Valeri Viúva

Prêmios

Prêmios Bodil - Copenhague, Dinamarca

Bodil de Melhor Filme Europeu (Luchino Visconti)

Prêmios David di Donatello, Itália

David de Melhor Produção (Goffredo Lombardo)

Sindicato dos Jornalistas Críticos de Cinema, Itália

Prêmio Fita de Prata de Melhor Diretor de Filme Italiano (Luchino Visconti)

Prêmio Fita de Prata de Melhor Roteiro (Luchino Visconti, Pasquale Campanile, Suso Cecchi D'Amico, Enrico Medioli )

Prêmio Fita de Prata de Melhor Fotografia em Branco e Preto (Giuseppe Rotunno)

Festival Internacional de Veneza, Itália

Prêmio FIPRESCI (Luchino Visconti)

Prêmio Especial (Luchino Visconti)

Prêmios Sant Jordi de Barcelona

Prêmio de Melhor Atriz Estrangeira (Annie Girardot)

Prêmios Globo D'Oro, Itália

Globo d'Oro de Melhor Filme (Luchino Visconti)

Prêmios Cálices de Ouro, Itália

Prêmio Cálice de Ouro de Melhor Direção (Luchino Visconti)

Indicações

Festival Internacional de Veneza, Itália

Prêmio Leão de Ouro (Luchino Visconti)

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Filme

Prêmio de Melhor Atriz Estrangeira (Annie Girardot)

Sindicato dos Jornalistas Críticos de Cinema, Itália

Prêmio Fita de Prata de Melhor Produção (Goffredo Lombardo)

Prêmio Fita de Prata de Melhor Estória Original (Luchino Visconti, Vasco Pratolini, Suso Cecchi D'Amico)

Prêmio Fita de Prata de Melhor Ator Coadjuvante (Paolo Stoppa)

Prêmio Fita de Prata de Melhor Design de Produção (Mario Garbuglia)

Prêmio Fita de Prata de Melhor Figurino (Piero Tosi )

Prêmios Sant Jordi de Barcelona

Prêmio de Melhor Filme do Ano (Luchino Visconti)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

A família Parondi deixa sua cidade natal no sul da Itália, a fim de tentar uma vida melhor no norte, mais precisamente em Milão.

A mãe, Rosaria, viaja acompanhada de quatro filhos, Rocco, Simone, Ciro e Luca, e espera ficar com seu filho mais velho, Vincenzo, que já reside naquela cidade.  A inesperada chegada da família coincide com o noivado de Vincenzo com a jovem Ginetta.  Rosaria não se entende bem com os pais da moça.

Sem moradia, os Parondi são abrigados num cortiço onde o Estado acolhe os sem-teto.  A seguir, os irmãos procuram uma forma de se manterem na cidade grande.  Luca passa a fazer pequenos bicos, como retirar neve das ruas.  Rocco trabalha numa lavanderia, até ingressar no exército para prestar o serviço militar.  Ciro estuda à noite e, ao conseguir seu diploma, é habilitado a trabalhar numa fábrica da Alfa Romeo.  Simone torna-se um boxeador com chances de se tornar um grande campeão.  Entretanto, sua falta de disciplina, seu envolvimento com o fumo e com mulheres fazem com que, em pouco tempo, inicie uma trajetória descendente.

Ao conhecer Nadia, uma prostituta, Simone vive um curto e tórrido romance.  Por outro lado, ao concluir o serviço militar, quatorze meses após o término do relacionamento entre o irmão e Nadia, Rocco se apaixona por ela.  Enciumado, Simone estupra Nadia enquanto Rocco, seguro por amigos do irmão, assiste a tudo.

Embora ainda se sinta apaixonado por Nadia, Rocco a procura e lhe diz que Simone precisa muito dela.  Rocco decide, então, investir na carreira de boxeador, onde termina obtendo sucesso.  Ao contrário, Simone cada vez mais se afunda, tanto em sua vida profissional quanto na pessoal.  O confronto entre os dois irmãos é inevitável.  Uma tragédia se abate sobre a família, prejudicando a tão sonhada harmonia entre seus membros, até que Ciro decide a sorte de Simone, ao entregá-lo à polícia pelo assassinato de Nadia.

imagem imagem imagem

Comentários

"Rocco e Seus Irmãos" é mais uma pérola do neo-realismo italiano.  Realizado pelo famoso cineasta Luchino Visconti, o filme narra a trajetória de uma família pobre que deixa sua cidade natal, no sul da Itália, e parte em direção à rica e industrial Milão, na esperança de uma vida melhor.

Muito embora a família, em questão, seja constituída de uma viúva e de seus cinco filhos, o coração da trama foca os relacionamentos entre os irmãos Rocco e Simone, e a prostituta Nadia, por quem eles se apaixonam.  São suas histórias que promovem os momentos mais dramáticos do filme.

A fotografia de Giuseppe Rotunno e a música de Nino Rota emolduram este clássico imperdível.  O elenco é uniformemente bom.  Annie Girardot nos brinda com uma memorável atuação, ao interpretar a prostituta Nadia.  Katina Paxinou também está magnífica no papel da mãe e viúva.  Merecem, ainda, destaques, as atuações de Alain Delon e Renato Salvatori.  A bela Cláudia Cardinale, com apenas 22 anos, interpreta a noiva de Vincenzo Parondi.

CAA