Filmes por gênero

O CORPO ARDENTE (1966)

imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: The burning body (USA, UK)
Corps ardents (França)
Heißes blut (Alemanha)
Pais: Brasil
Gênero: Drama, Romance
Direção: Walter Hugo Khouri
Roteiro: Walter Hugo Khouri
Produção: Walter Hugo Khouri
Música Original: Rogério Duprat
Fotografia: Rudolf Icsey
Edição: Mauro Alice
Direção de Arte: Pierino Massenzi
Figurino: Clodovil
Maquiagem: Jean Lafront
Efeitos Sonoros: Ernest Hack
Nota: 7.0
Filme Assistido em: 1966

Elenco

Barbara Laage Márcia
Mário Benvenutti Eduardo
Pedro Paulo Hatheyer Roberto, marido de Márcia
Sérgio Hingst Criador de cavalos
Marisa Woodward Renata
Dina Sfat Glória
Lilian Lemmertz Lena, amante de Roberto
Francisco Di Franco Marido de Glória
David Cardoso Sobrinho do criador
Wilfred Khouri Filho de Márcia
Célia Watanabe Mulher na Festa
Miguel di Pietro Jovem amante de Márcia
Sônia Clara Convidada na Festa
Lineu Dias Convidado na Festa
Newton Prado .
Alaíde Lima .
Rubens Jardini .
Dorothy Mellen .

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Márcia é uma bela mulher, casada e com um filho.  Quando ela descobre que seu marido a está traindo com outra mulher, ela resolve procurar outro homem como forma de se vingar.

Em seguida, decide viajar até Itatiaia com seu filho de 10 anos, a fim de dar uma parada para repensar sua vida.

Uma vez lá, experimenta um interesse obsessivo pelo comportamento de um garanhão fugitivo de um haras das redondezas, ao vê-lo copular com uma égua branca.  Ela nota que a natureza, tanto vegetal, quanto mineral ou animal, atua fortemente sobre ela, ora elucidando, ora aprofundando seus conflitos.

Ao retornar ao Rio, ela relembra os acontecimentos de sua vida, enquanto observa as gravações realizadas numa câmera Super-8 por seu filho, sentindo que suas  insatisfações continuam como antes.

imagem imagem imagem

Comentários

"Corpo Ardente" é um bom filme nacional.  Escrito, dirigido e produzido pelo cineasta Walter Hugo Khouri, narra a história de uma mulher e sua luta para tentar domar os cavalos selvagens de seus sentimentos mais profundos.

Trata-se de um filme provocativo, denso. combinando erotismo com enredos complexos.  O roteiro e a direção são bons, assim como, as atuações dos principais atores.

CAA